Receitas, Sobremesas
comentários 31

Nega maluca (bolo de chocolate)

O que dizer dessa nega maluca? Nem sei por onde começo a descrevê-la. Acho que nunca tinha me sentido tão orgulhoso na cozinha rsrs. Com uma massa super fofinha e com um recheio ultra cremoso, conquistou todos aqui em casa. Até o meu irmão de 13 anos que é chato pra comer, não resistiu e admitiu que estava bom.

A euforia e o orgulho de ter conseguido fazer essa maravilha me fez levar alguns pedaços pros meus tios e minha afilhada, que também são meus vizinhos. E por lá, a nega maluca também foi aprovada. Missão cumprida e barriga cheia! Hora de compartilhar essa experiência.

Falar de bolo vegano (sem ingredientes de origem animal) me deixava com o pé atrás, isso porque já fiz vários testes, experimentei várias receitas e todas foram muito decepcionantes e traumáticas. O que me fez acreditar que realmente era necessário utilizar ovos e leite para deixar a massa bem fofinha e o recheio cremoso.

Com tantos bolos ruins empurrados goela abaixo para não jogar fora, comecei a desistir dessa ideia de bolo vegano perfeito. Uns não cresciam, outros ficavam secos, já outros demoravam uma eternidade para assar. Enfim, nada me satisfazia, até nascer essa sedutora nega maluca.

O problema é que eu sempre quis revolucionar as receitas de bolos. Ou eu queria só utilizar farinha de trigo integral pra ficar mais nutritivo, e como consequência o bolo não crescia muito, ficava denso, seco e com gosto de farinha. Ou no caso do bolo de cenoura, queria colocar um monte de cenoura pra ficar também mais nutritivo, e assim demorava um eternidade pra assar. O resultado  final era sempre o mesmo, ficava intragável.

É meu bem, bolo gostoso sempre vai sempre ser o contrário de saudável e nutritivo, isso é fato e não tem como negar. Por mais que tenha algumas trocas saudáveis, sempre vai ter que utilizar algum maldito ingrediente processado e refinado pra deixar o bolo irresistível.

E no caso dessa receita de nega maluca, é a farinha de trigo branca. Sim, aquela farinha refinada mesmo! Só ela deixa a nega maluca bem macia sem utilizar ovos e laticínios. Se colocar um pouco de farinha de trigo integral a coisa já não fica tão fofinha e saborosa. Maldita farinha refinada!

Bom, deixando de lado esse problema ainda não resolvido. As vantagens nutricionais dessa nega maluca em comparação com a tradicional, é que não leva açúcar refinado, e sim o açúcar mascavo. Que tem muito mais nutrientes. Já para a cobertura, a parte saudável fica por conta da biomassa de banana, a receita é praticamente a mesma do mousse de chocolate já postado aqui.

Espalhando cobertura...

Enfim, por mais que tenha trocas mais saudáveis ainda assim não podemos chamar isso de saudável, mas se comparado a receita tradicional, é BEM mais saudável. E sem sombra de dúvida podemos chamar isso de vegano, e não fica devendo nada nos quesitos sabor e textura quando comparado com os bolos que levam ovos, leite e manteiga. Se você já tentou fazer algum bolo vegano e ficou traumatizado que nem eu, dê uma chance para esse, garanto que não vai se arrepender.

Infelizmente intolerantes ou alérgicos ao glúten não podem consumir isso, e infelizmente não sei como fazer uma nega maluca macia como essa sem a farinha de trigo. Maldito glúten! Semana passada testei essa mesma receita utilizando uma mistura de farinha sem glúten comprada pronta (farinha de arroz, fécula de batata e polvilho doce), porém não ficou fofinho. A massa ficou meio emborrachada e o sabor não era aquilo tudo. Se alguém souber de uma receita de nega maluca macia, vegana e sem glúten, por favor me avise imediatamente!

Nega maluca na fôrma cortada

Enfim, chega de enrolação e vamos direto a receita né! Ah, antes disso da uma olhada no GIF animado abaixo. CUIDADO! Pode ser hipnotizante. Desculpa, mas meu orgulho me obrigou a colocar isso aqui, rsrs.

GIF nega

E agora, consegui convencer você que essa nega maluca é muito macia e sedutora? E que não precisa utilizar ovos e laticínios pra deixar irresistível? Infelizmente ela não está mais entre nós rsrs, mas minhas lembranças estão me deixando com água na boca enquanto escrevo esse texto. Melhor eu parar por aqui.

Pedaço de nega......

IRRESISTÍVEL
MASSA FOFINHA
COBERTURA CREMOSA
SEM OVOS, SEM LATICÍNIOS
E SEM AÇÚCAR REFINADO

INGREDIENTES:

Para a massa:
3 xíc. de farinha de trigo branca
2 xíc. de açúcar mascavo
1 xíc. e 1/2 de água morna
1 xíc. de óleo vegetal (usei de girassol)
1/3 xíc. de cacau em pó
1 colher de sopa de fermento

Para a cobertura:
1 xíc. e 1/2 de biomassa de banana (receita aqui)
3/4 xíc. de chocolate meio amargo ralado (usei 70% cacau)
3/4 xíc. de açúcar mascavo

COMO FAZER:
1-Comece preaquecendo o forno a 200 °C;
2- Em um recipiente grande misture a farinha com o açúcar e o cacau em pó;
3- Adicione o óleo vegetal e a água morna, misture tudo até ficar homogêneo;
4- Por último, acrescente o fermento e misture lentamente até incorporar na massa;
5- Unte uma fôrma (usei uma de 33×23 cm) com um pouco de óleo. Depois polvilhe farinha ou cacau em pó por toda fôrma (base e laterais). Isso serve para a massa não grudar;
6- Coloque a massa para assar por mais ou menos 20 minutos, o tempo depende de cada forno. Para ter certeza que assou, espete um palito de dente ou garfo na massa, se ao retirar nada grudou significa que está pronto;
7- Enquanto a massa está assando prepare a cobertura. Numa panela coloque a biomassa, o chocolate e o açúcar mascavo (ver NOTAS). Leve ao fogo baixo e mexa sem parar até todos os ingredientes incorporarem. Adicione um pouco de água, mais ou menos 75 ml, para deixar a cobertura mais líquida. Lembre-se que ao resfriar, a biomassa fica mais consistente, por isso que a cobertura enquanto quente deve ser mais líquida;
8- Retire a massa do forno e deixe esfriar antes de colocar a cobertura;
9- Por último, espalhe a cobertura.

NOTAS:
– A quantidade de chocolate meio amargo e açúcar mascavo para a cobertura, vai variar de acordo com o seu gosto. E principalmente de acordo com a porcentagem de cacau do chocolate utilizado. Por exemplo, se o chocolate usado for com pouco cacau, como 40 %, não vai ser necessário utilizar muito açúcar porque o chocolate é mais doce. Já se tiver bastante cacau, como 70 %, é bom utilizar um pouco de açúcar para adoçar, mas como eu disse, isso vai variar de acordo com o seu paladar.
– Se você tem a biomassa guardada na geladeira ou congelada, primeiro é necessário esquentar ela para voltar ao seu estado original de pasta cremosa. Isso pode ser feito mexendo ela na panela em fogo baixo com um pouco de água ou em banho maria, depois utilize normalmente na receita.

BOM APETITE!

  1. Andréa K. says

    Esse bolo nega maluca deixa a nega aqui doida!
    Faço esse bolo com a cobertura do bolo de cenoura, também receita do seu blog.
    Até os amigos não veganos amam!
    Mais uma das suas receitas que é maravilhosa!

    • André says

      Oi Andréa! Hahahaha que bom que você e seus amigos gostam da receita 😀 Boa ideia usar a cobertura do bolo de cenoura nessa receita. Abraços!

  2. Paula says

    Oi, André! To doida pra fazer esse bolo pro meu aniversário, que é agora na sexta. Mas vou receber 30 pessoas ou mais… Qual a sua dica para um bolo para tanta gente? Será que essa receita dá? Ou essa receita aumentada + metade? Ou dobrada mesmo? HELPPPPPP! obrigadíssima <3

    • André says

      Oi Paula! Depende muito do que você estiver servindo junto. Por exemplo, se for só esse bolo eu sugiro dobrar a receita. Agora se tiver acompanhamentos eu sugiro essa receita + metade. Esse bolo rende uns 15 pedaços grandes mais ou menos. Espero ter te ajudado 😉 Abraços!

  3. Fernanda says

    Estou amamentando e a dieta restritiva de ovos, leite e derivados estava me matando de vontade de um bolo gostoso. Amei. Ficou delicioso. Só dubstituíndice a cobertura por brigadeiro vegano. Obrigado

    • André says

      Oi Fernanda! Fico feliz em saber que tenha gostado do bolo 😀 Uau! Deve ter ficado incrível com cobertura de brigadeiro vegano. De nada e abraços!

    • André says

      Oi Stefany! Não fica com gosto de banana. A biomassa tem sabor bem sutil, e o chocolate tem sabor bem forte, então não dá para sentir. Abraços!

  4. Luciele says

    Fiz essa receita ontem e hoje a forma já tá quade vazia! Que receita maravilhosa, com certeza vou fazer mais vezes 😍

    • André says

      Oi Luciele! Uau, fico muito feliz em saber que tenha gostado da receita 😀 Abraços!

  5. Beatrix says

    Testei e está aprovado. Obrigada.
    Vou fazer a receita do extrato de baunilha também.
    Lindas fotos, parabéns.

    • André says

      Oi Beatrix! Que bom que você gostou da receita e das fotos 😀 Super recomendo você fazer extrato de baunilha. Abraços!

  6. Andréa K. says

    Olá! Descobri seu blog por acaso. Feliz acaso!
    Um layout clean, a cor do nome é chique, enfim, gostei de tudo! Parabéns!
    Pergunta: posso substituir a biomassa de banana por outro ingrediente?

  7. Nayara Matos says

    Olá, André. Fiquei tão feliz de ter encontrado seu blog e já estou com uma lista de receitas para testar, fui diagnosticada como celíaca recentemente e ainda estou um pouco perdida, gostaria de saber se posso substituir a farinha de trigo por uma outra como farinha de arroz ou outro tipo? Esse bolo me deixou babando, saudades de comer um bolinho :).

    • André says

      Oi Nayara! Fico feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Deve ser difícil mesmo ser celíaca, eu também ficaria perdido. Não sei como ficaria a textura desse bolo se você trocasse a farinha de trigo branca pela de arroz, mas acho que não ficaria bom. Tem aqui no blog uma receita de bolo de cenoura (http://temperoalternativo.com.br/2015/11/23/bolo-de-cenoura/) sem glúten, com farinha de arroz, você pode tentar essa. Abraços!

  8. Olá André, ando fascinada com o seu blog.
    As fotografias são magnificas, a sua escrita é muito interessante, aliando às receitas que são uma delicia e saudáveis. Vir aqui ao blog é um pedacinho de céu.
    Obrigada e por favor continue a fazer um excelente trabalho.
    Um beijinho desde Portugal

    • André says

      Oi Rita! Obrigado pelo comentário maravilhoso querida. Fico muito feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Continuarei com certeza. Abraços e beijos do Brasil!

  9. Manoela says

    Estou super feliz, o bolo ficou maravilhoso, fiz com metade de óleo de coco (pra não gastar muito). E como não comprei ainda a biomassa, fiz uma calda com leite de aveia, cacau e açúcar cristal deixei ferver. Aprovadíssimo. Muito obrigada pelo blog, já estava desanimando. Vou tentar as outras receitas.

    • André says

      Que bom que deu certo Manoela 😀 Uau, deve ter ficado boa essa calda de aveia, cacau e açúcar. Abraços!

  10. Manoela says

    Outra pergunta da pra usar óleo de coco ao invés de girassol ou pode alterar a receita? Comprei o de cocô mas sou muito nova nesse universo vegano e não usei ainda. Ainda sobre o óleo de cocô, pode usar para fritura por exempo?

    • André says

      Pode sim usar o óleo de coco, bem mais saudável por sinal. O problema (ou não!) de usar óleo de coco é que ele pode deixar um gostinho de coco no bolo. Eu gosto, mas se você não curte, é melhor usar o óleo de girassol mesmo. E pode sim usar o óleo de coco pra fritar, ele aguenta altas temperaturas sem perder o valor nutricional. É ótimo! Abraços!

        • André says

          É bem provável que sim. As vezes uso óleo de coco pra refogar cebola, fica com um pouquinho de gosto de coco, mas é bem pouco, não me incomodo com isso.

  11. Manoela says

    Oi André, estou em busca de um bolo vegano. Tentei fazer 2 de laranja mas foi um desastre. Vou testar esse. Posso trocar o açúcar mascavo por demerara? Obrigada

    • André says

      Oi Manoela! Espero que consiga fazer esse bolo. Sim, você pode trocar pelo demerara.

  12. Lívia Sales says

    Fiz a receita e o bolo ficou ótimo! Eu adoro esse blog! Parabéns pelo cuidado e dedicação!

  13. Nági Beserra says

    Oi André, fiz sua nêga maluca este fds, foi super aprovada por todos, muito obrigada. Olha, eu já fiz alguns testes pra diminuir a quantidade de farinha branca em bolos e a que sempre dá certo é a seguinte: substituo a terça parte por aveia, quinoa e gergelim, faço a farinha passando tudo no mixer. A quantidade é 1 de aveia para 1/2 de quinoa e 1/2 de gergelim (a medida a pessoa escolhe, na receita vc usa 1 xícara desta farinha)
    Ah, fiz em forminhas de cupcakes e coloquei como cobertura uma ganache de chocolate amargo com um puquinho de leite de gergelim.

    • Oi Nági! Ual fico feliz em saber que minha receita foi aprovada por todos! De nada! Obrigado pela dica de como diminuir a quantidade de farinha branca, vou testar da próxima vez 😉 Deve ter fica bem bonitinho nas forminhas de cupcake. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *