Café da manhã, Lanches, Post novo, Sem glúten
comentários 2

Muffins de pitanga

Não é difícil encontrar pitangueiras espalhadas em quintais e pomares do Nordeste ao Rio Grande do Sul. Aqui em São Paulo já vi várias brotando em calçadas e ruas movimentadas. Na primavera e no verão seus galhos se enchem de pequenas bagas vermelhas em tons que variam de acordo com a maturação. Quanto mais vermelha, mais madura.

É uma fruta nativa do Brasil admirada por muitos graças ao seu aroma fresco e sabor azedinho. Reza a lenda que Dom Pedro II, imperador do Brasil, quando chegou no país ficou encantado pelo seu sabor, exigindo a produção de sorvete com ela.

É uma pena que ela não ganhou espaço no mercado comercial, já que estraga com facilidade e tem que ser colhida manualmente. Tornando sua produção em escala comercial muito difícil. É quase impossível encontrar em supermercados e feiras livres. Aqui em São Paulo já vi para comprar no Mercado Municipal e no Eataly (Vila Olimpia) onde eu comprei. O negócio mesmo é catar direto do pé, que é mais fácil, do que encontrar para comprar.

É comum eu encontrar em blogs gringos receitas de muffins com mirtilos na massa. Como não é muito barato aqui no Brasil, e a maior parte comercializada é importada, decidi “abrasileirar” a receita usando pitangas no lugar. E não é que ficou bom 😆

A massa docinha, com sabor de baunilha, combina perfeitamente com o azedinho das pitangas. Esse contraste de doce com azedo ficou bem equilibrado. Além disso, os muffins ficaram fofinhos, leves e aerados. Uma delícia!

Essa receita é sem glúten, usei uma mistura de farinhas que já ensinei a fazer aqui no blog e deu super certo. Usei também um pouco de farinha de linhaça para dar liga extra e estrutura à massa, já que não leva ovo.

Assim como a maioria dos bolos e muffins sem glúten, o ideal é consumir no dia em que foram feitos, enquanto estão macios e úmidos. No dia seguinte já ficam mais secos e quebradiços.

Para fazer muffins sempre utilizo forminhas de silicone, elas não geram lixo como as de papel, são reutilizáveis e fáceis de desenformar. Se você costuma fazer muffins e cupcakes com frequência sugiro fazer esse investimento.

Pra quem tá duvidando que esse muffin vegano e sem glúten fica fofinho, saca só o GIF abaixo 😍

Você vai precisar de…
Mistura de farinha sem glúten – 1 1/2 xícara (200 g) – receita aqui
Açúcar demerara – 1/2 xícara (110 g)
Pitanga fresca – 1 xícara (130 g)
Óleo de coco derretido (ou outro óleo vegetal) – 1/3 xícara (80 ml)
Água filtrada – 95 ml
Extrato de baunilha – 1 colher de sopa (15 ml) – receita aqui
Farinha de linhaça – 1 colher de sopa (5 g) + 2 colheres de sopa de água (30 ml)
Fermento químico – 2 colheres de chá (7 g)

Como fazer…
1- Comece preparando o “ovo” de linhaça que dará liga extra para massa. Em um recipiente pequeno, misture a farinha de linhaça e a água. Reserve por cerca de 5 minutos.
2- Retire e descarte os cabinhos das pitangas caso tiver. Lave bem e corte ao meio, retire as sementes e descarte.
3- Preaqueça o forno a 180 ºC.
4- Em um recipiente maior, coloque as pitangas, a mistura de farinha sem glúten, o açúcar demerara, o óleo de coco, a água, o extrato de baunilha e o “ovo” de linhaça. Misture bem até obter uma massa homogênea.
5- Adicione o fermento e misture delicadamente até incorporar à massa.
6- Despeja a massa em forminhas de muffins preenchendo aproximadamente 2/3 de sua capacidade. Usei forminhas de silicone untadas com um pouco de óleo.
7- Leve ao forno preaquecido por cerca de 30 minutos. Verifique o cozimento inserindo um palito no centro do muffin, se sair limpo significa que está assado.
8- Retire do forno e desenforme ainda quente se estiver usando fôrmas de silicone ou de alumínio. Se você deixar esfriar nas forminhas, o vapor irá acumular nas laterais deixando a massa mole e grudenta.

Rendimento: 8 muffins

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *