Entradas e acompanhamentos, Post novo, Pratos principais
comentários 10

Almôndega de pinhão

Quando o friozinho chega no sul do Brasil um velho conhecido começa a pipocar nas feiras, nos supermercados e até na beira de estrada. Vendido em sacos ou a granel, e ainda cru ou cozido, o pinhão é um daqueles ingredientes que fazem parte da culinária sulista. Considerado por muitos um comfort food, um alimento que trás boas lembranças.

Para quem não conhece o pinhão é a semente da araucária, árvore nativa da mata atlântica do sul do Brasil. Colhido em forma de pinha, ele precisa ser descascado para ser consumido. Cá entre nós, essa é a parte MAIS CHATA, mas existem alguns segredinhos para facilitar isso. O pinhão pode ser consumido puro (cozido em água, na chapa ou assado) ou como parte de pratos doces e salgados. Os mais conhecidos são a paçoca e o entrevero, este último, prato típico da serra catarinense. Mas como sempre gosto de inovar, decidi fazer algo diferente hehehe, almôndegas de pinhão, que tal?

Pinhão com e sem casca

Por ser um ingrediente sazonal, só está disponível para colheita entre abril e agosto. Além disso é regional, muito presente no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. É possível também encontrar em regiões mais altas de São Paulo e Minas Gerais, porém com mais dificuldade.

Comprei esse pinhão aqui em São Paulo no Mercado Municipal por R$ 8,00 o quilo. Mas já vi também na zona cerealista e no supermercado Extra para vender. Para quem mora em outras regiões é bem provável que não irá encontrar, infelizmente. Como “substituto” você pode fazer almôndegas de berinjela, que tal? Não é a mesma coisa, mas é tão gostoso quanto.

Ingredientes2

Pinhão no processador

Almôndegas

Almôndegas de pinhão

Você vai precisar de…
Pinhão cozido e descascado (ver NOTA) – 3 xíc. = 420g
Farinha de trigo integral – 1/2 xíc. = 65g
Cebolinha picada – a gosto (usei 1/2 xíc.)
Dentes de alho – 3 unidades
Óleo vegetal (usei óleo de girassol) – 2 colheres de sopa
Páprica defumada – 1 colher de chá (opcional)
Sal – 1 colher de chá
Água – 60ml

Como fazer…
1- Aqueça o óleo numa panela e adicione o alho picado, deixe até dourar.
2- Acrescente o pinhão, a páprica defumada e o sal. Misture tudo e deixe cozinhar por um minuto, mexendo de vez em quando para não queimar.
3- Transfira para o processador e adicione a farinha, a cebolinha e a água. Triture até ficar homogêneo.
4- Modele as almôndegas do tamanho que preferir, utilizei uma colher de sopa para medir a quantidade de cada uma.
5- Transfira para uma assadeira antiaderente, ou untada de óleo, e leve ao forno preaquecido a 200ºC por cerca de 20 minutos. Outra forma de preparar, que por sinal acho mais saboroso e suculento, é colocar as almôndegas numa panela e cozinhar com molho de tomate por alguns minutos.

Essa receita rendeu 27 almôndegas.

NOTA: Como cozinhar e descascar o pinhão com facilidade (ou quase isso :P)

  1. Lave e corte as pontas dos pinhões. Essa etapa facilita descascar depois. Além disso, ajuda no processo de escolha, se ao cortar as pontas o interior do pinhão estiver escuro, ele deve ser descartado.
  2. Coloque numa panela de pressão e adicione sal e água até cobrir.
  3. Leve ao fogo e cozinhe por 30 minutos após a panela pegar pressão.
  4. Desligue o fogo e deixe a pressão sair sozinha.
  5. Escorra a água e corte os pinhões, no sentido do comprimento, ainda quentes para facilitar a tarefa. Outra técnica é bater com um martelo de cozinha na parte mais gordinha.

É possível cozinhar o pinhão numa panela comum, porém o tempo de cozimento é mais longo.

Almôndega de pinhão com molho de tomate

bom apetite

  1. Margot says

    Oi oi! Maravilhosa ideia! Como seria a receita com berinjela? Faz com ela cozida ou crua? Usa as mesmas quantidades?

  2. Simara says

    André…passando para dizer que fiz a receita e gostei muito.
    Só substitui a farinha de trigo pela farinha de arroz integral.
    Na próxima vez vou cozinhar as almondegas no molho de tomate e experimentar.
    Hummmm…deve ficar mesmo uma delícia!!
    Adoro pinhão!!!

    Abraços

    • André says

      Oi Simara! Que bom que você gostou da receita 😀 Bom saber que deu certo com a farinha de arroz integral, obrigado pela dica 😉 Fica muito bom cozidas no molho de tomate, fiz de novo essa receita cozinhando no molho e ficou bem saboroso. Também adoro pinhão!!! Abraços!

  3. Simara says

    André,
    Vou testar mais essa receita, mas antes gostaria de saber se posso substituir a farinha de trigo integral por qualquer outra farinha sem gluten?

    Obrigada,

    • André says

      Oi Simara! Espero que goste da receita 😉 Como o pinhão é bem massudo e tem bastante liga, pode sim usar uma farinha sem glúten. Acredito que com fubá, por exemplo, deve ficar muito bom. Abraços!

  4. Erika says

    Você é genial André, suas receitas promovem saúde, fico feliz e agradecida pelas suas idéias e principalmente por compartilhar com o público. Vou fazer essa almôndega de pinhão, só pela foto já deu pra perceber que fica uma delícia! Abraços

    • André says

      Oi Erika! Fico feliz em saber que tenha gostado da receita 😀 é bem gostoso mesmo. Obrigado pelo comentário querida. Abraços!

  5. Gabriela says

    Meu deus que delíiicia. Obrigada por compartilhar, nunca tinha pensado em almôndegas de pinhão =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *