Todos os posts arquivados em: Sem glúten

2 anos, 1 grande novidade e 1 bolo vermelho para comemorar

Dois anos atrás eu lançava o meu blog com o objetivo de disseminar informações sobre como podemos tornar a relação homem-comida-meio ambiente mais harmoniosa possível, sem deixar de lado o prazer, é claro. Ao longo desse tempo publiquei por aqui receitas simples e gostosas (ao meu ver, é óbvio), que valorizam os alimentos de origem vegetal, integrais, orgânicos e produzidos localmente. Aos poucos o número de leitores foram aumentando, contabilizando hoje quase 1,5 milhão de visualizações. Agradeço a todos que acompanham por aqui minhas aventuras na cozinha. Esse blog não existiria mais se não fosse o incentivo de vocês através dos acessos, comentários, e-mails, compartilhamentos e curtidas. Cada vez que algum(a) leitor(a) entra em contato comigo, seja para tirar dúvidas, pedir ajuda ou elogiar, meu coração transborda de alegria e me sinto mais inspirado a continuar. Muitíssimo obrigado mesmo!

Como fazer iogurte de coco

Fazer iogurte em casa foi uma das minhas últimas aventuras na cozinha final do ano passado. Depois de alguns testes consegui obter uma versão vegana incrível de iogurte de coco, para ninguém botar defeito. Fica super cremoso, leve e azedinho, sem contar que é rico em bactérias que auxiliam a flora intestinal. Bem saudável mesmo, uma ótima opção para o café da manhã ou lanchinho da tarde. Acompanhado de granola caseira então nem se fala, melhor ainda!

5 receitas saudáveis para se refrescar

O verão chegou com tudo nas bandas de cá, o céu azul e o solzão vieram acompanhados de altas temperaturas. Por este motivo, decidi reunir em um único post 5 receitas leves, saudáveis e refrescantes para amenizar esse calorzão sem ter que recorrer a sorvetes e picolés industrializados cheios de aditivos químicos. Tem receitas práticas e rápidas de fazer, como o shake de açaí com banana super cremoso, e o shake de banana geladinho e sem açúcar. Tem receitas um pouco mais elaboradas, como a torta sorvete de morango com crosta de oleaginosas (sem glúten), e o sorvete de chocolate super cremoso e irresistível, ninguém vai acreditar que é caseiro. Agora se é para fugir da gripe sugiro o picolé de acerola riquíssimo em vitamina C. 

Muffins de pitanga

Não é difícil encontrar pitangueiras espalhadas em quintais e pomares do Nordeste ao Rio Grande do Sul. Aqui em São Paulo já vi várias brotando em calçadas e ruas movimentadas. Na primavera e no verão seus galhos se enchem de pequenas bagas vermelhas em tons que variam de acordo com a maturação. Quanto mais vermelha, mais madura.

Assado de lentilha

A época do ano em que a comilança rola solta está chegando. E pensando na ceia de Natal, resolvi publicar aqui uma receita perfeita para essa ocasião especial, um assado de lentilha muito saboroso e gostoso. Bom, não poderia ser diferente, já que leva bastante temperos que gosto muito, logo, não poderia ficar ruim.

Dadinhos de tapioca

Os dadinhos de tapioca tornaram-se um aperitivo clássico do aclamado restaurante Mocotó, do chef Rodrigo Oliveira, aqui em São Paulo. A criação original leva tapioca granulada, queijo coalho, leite de vaca, sal e pimenta do reino branca. Depois de alguns testes, consegui trocar os ingredientes de origem animal para uma versão vegana satisfatória. Além disso, ao invés de fritar os dadinhos como a receita tradicional, eu assei. Resultado? Ficaram tão gostosos quanto os originais, crocantes por fora e macios por dentro. Acompanhados de molho de pimenta agridoce, como é servido no restaurante, ficam ainda melhores! Não deixe de experimentar esses dois juntinhos ❤ Eu fiz o molho em casa porque não gosto muito apimentado, a receita está no final do post.

Sopa de ervilha com hortelã

Cremosa, saborosa, prática e muito saudável! Essa sopa, ou creme, como você preferir chamar, pode ser servida quentinha em dias frios, ou gelada em dias quentes. Fica gostosa em qualquer temperatura e leva poucos ingredientes: inhame orgânico que recebi em casa da Bolsa de Orgânicos (já falei sobre o serviço deles aqui), ervilha, hortelã, sal e azeite de oliva. O segredo para ficar saborosa é utilizar ervilhas frescas, nada daquelas enlatadas. As frescas são bem mais gostosas e não contém sódio, sem contar da cor verde vibrante linda. É possível encontrar na seção de congelados dos supermercados, geralmente é vendida em pacotinhos de 300 g. Eu sempre tenho no congelador, são bem práticas, cozinham super rápido. 

Nhoque de abóbora

Difícil achar alguém que não gosta de nhoque, eu particularmente adoro! Faço de vez em quando de batata e de mandioquinha, mas essa foi a primeira vez, quer dizer a segunda, que fiz de abóbora. Digo segunda vez porque a primeira não deu muito certo. Motivo? A abóbora que eu tinha usado, a paulista, não é muito boa para fazer nhoque. Ela retém muita água, tive que usar muita farinha para conseguir modelar. Resultado, nhoque com sabor de farinha 😖

Mingau de tapioca

Apesar de que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, eu tenho a maior preguiça de preparar algo já de manhã cedo. Fora que muitas vezes aqueles 5 minutinhos a mais de soneca se transformam em 20 minutos e me atraso para sair da cama hahaha. O que não sobra muito tempo para preparar algo. Mas mingau é uma coisa que faço com frequência, mesmo não tendo muito tempo. É super rápido de fazer, em menos de 10 minutos já está pronto, e muito fácil, basta misturar tudo numa panela e aquecer. Simples, barato e gostoso.

Torta de chocolate (sem açúcar)

Eu já publiquei várias receitas diferentonas aqui no blog, mas acho que esta ganha de todas. Antes de fazer cara feia deixa eu defender minha opinião sobre como esta torta é gostosa. Pode ser que você não goste mesmo, mas pelo menos tentei hahaha. Quem acompanha o blog a algum tempo já deve ter visto uma receita de musse de chocolate que fiz com avocado (pode ser substituído por abacate). Receita bastante popular entre os crudívoros, aqueles que tem uma alimentação baseada em alimentos não cozidos.