Todos os posts arquivados em: Café da manhã

Biscoito de fubá

Difícil encontrar alguém que não tem na memória afetiva alguma receita com fubá. Essa farinha de milho tem o poder de trazer à tona o gostinho de infância, do café da tarde na casa da avó ou no carinho de mãe. Esse pozinho de cor amarelado assume diversas formas e texturas. Broas, bolos, sequilhos, polenta, pães e biscoitos que acompanham uma xícara fumegante de café ou de chá. É confort food brasileiro, que alimenta o corpo, a alma e as boas memórias.

Requeijão de castanha

Não gosto de ficar nomeando receitas veganas com nomes de receitas que de longe não são veganas, mas às vezes é preciso. Como é o caso desse “requeijão” de castanha, que de requeijão tem consistência parecida e a forma de consumir, por isso que chamei desse jeito. Apesar do sabor lembrar um pouco, ele é bem diferente do tradicional. Afinal de contas, é feito com ingredientes totalmente diferentes, não tinha como ser igual né!

Pão de mandioquinha

Apesar de ter cara de pão de queijo e levar alguns ingredientes típicos da receita mineira, como polvilho doce e azedo, esse pão de mandioquinha tem um sabor bem diferente. A textura lembra bastante pão de queijo, tem aquele puxa puxa característico. Mas o sabor e o cheiro é de mandioquinha, levemente adocicado, uma delícia!

Bolo cremoso de mandioca com coco

Depois do bolo nada fácil e prático que fiz para comemorar o aniversário de dois anos do blog, chegou a hora de fazer um bolinho bem mais simples e rápido. Perfeito para a correria do dia a dia. O clássico bolo de mandioca com coco ganha uma versão sem ovos, sem laticínios e sem açúcar refinado por aqui. Além de não levar farinha e não conter glúten, do mesmo jeito que o tradicional. O preparo é simples, basta bater todos os ingredientes no liquidificador, pôr na fôrma e assar por alguns minutos. Fica bem saboroso e cremoso!

Biscoito de chocolate com jatobá

Alguns dias atrás tive a oportunidade de conhecer os boxes do Instituto Ata, do chef Alex Atala, no Mercado Municipal de Pinheiros aqui em São Paulo. Eu que sou apaixonado por ingredientes nativos do Brasil fiquei encantado e quis comprar quase tudo hahaha. São 4 boxes com produtos típicos de cada bioma: Caatinga e Cerrado, Mata Atlântica, Amazônia e Pampas. Quem mora por aqui ou vier passear e gosta de produtos regionais de alta qualidade vale a pena visitar. 

Como fazer iogurte de coco

Fazer iogurte em casa foi uma das minhas últimas aventuras na cozinha final do ano passado. Depois de alguns testes consegui obter uma versão vegana incrível de iogurte de coco, para ninguém botar defeito. Fica super cremoso, leve e azedinho, sem contar que é rico em bactérias que auxiliam a flora intestinal. Bem saudável mesmo, uma ótima opção para o café da manhã ou lanchinho da tarde. Acompanhado de granola caseira então nem se fala, melhor ainda!

Muffins de pitanga

Não é difícil encontrar pitangueiras espalhadas em quintais e pomares do Nordeste ao Rio Grande do Sul. Aqui em São Paulo já vi várias brotando em calçadas e ruas movimentadas. Na primavera e no verão seus galhos se enchem de pequenas bagas vermelhas em tons que variam de acordo com a maturação. Quanto mais vermelha, mais madura.

Mingau de tapioca

Apesar de que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, eu tenho a maior preguiça de preparar algo já de manhã cedo. Fora que muitas vezes aqueles 5 minutinhos a mais de soneca se transformam em 20 minutos e me atraso para sair da cama hahaha. O que não sobra muito tempo para preparar algo. Mas mingau é uma coisa que faço com frequência, mesmo não tendo muito tempo. É super rápido de fazer, em menos de 10 minutos já está pronto, e muito fácil, basta misturar tudo numa panela e aquecer. Simples, barato e gostoso.