Todos os posts arquivados em: Post novo

Requeijão de castanha

Não gosto de ficar nomeando receitas veganas com nomes de receitas que de longe não são veganas, mas às vezes é preciso. Como é o caso desse “requeijão” de castanha, que de requeijão tem consistência parecida e a forma de consumir, por isso que chamei desse jeito. Apesar do sabor lembrar um pouco, ele é bem diferente do tradicional. Afinal de contas, é feito com ingredientes totalmente diferentes, não tinha como ser igual né!

Torta cremosa de repolho

Sim, é isso mesmo que você leu no título do post, torta cremosa de repolho! É salada sendo promovida a torta hahaha. Mas é claro, com alguns ingredientes a mais para dar um up no sabor e deixar a preparação mais especial. É de dar água na boca e pedir pra repetir! 😋 Nessa receita o repolho refogado casa impecavelmente com o alho e o creme de castanha. A combinação desses três é surpreendente. Fica muito gostoso! Se você não está afim de fazer a torta, sugiro preparar pelo menos o refogado com esse trio e servir como acompanhamento. Vai deixar qualquer refeição muito mais gostosa.

Muffins de pitanga

Não é difícil encontrar pitangueiras espalhadas em quintais e pomares do Nordeste ao Rio Grande do Sul. Aqui em São Paulo já vi várias brotando em calçadas e ruas movimentadas. Na primavera e no verão seus galhos se enchem de pequenas bagas vermelhas em tons que variam de acordo com a maturação. Quanto mais vermelha, mais madura.

Moqueca de banana-da-terra

Capixaba ou baiana? Eis a questão. Independente de onde tenha surgido, uma coisa é fato, a moqueca é brasileira! Acho essa iguaria a cara do Brasil, marcante, diversa e colorida. Por ter um imenso território a culinária brasileira varia muito, é o resultado de uma grande mistura de ingredientes e tradições adaptados ao clima de cada região. A moqueca capixaba não leva azeite de dendê, nem leite de coco e pimentão, já a baiana sim. Ela é tão importante para o país, em especial para o Espírito Santo, que se tornou patrimônio cultural imaterial.

Torta de tomates assados

Diferente, saborosa, leve e saudável. Acho que esses adjetivos descrevem bem essa torta dos deuses. Ela surpreende tanto pelo visual (é lindona!) quanto pelo sabor. Fiz inspirado na receita da minha amiga querida Flávia, do blog Tô puta e vou cozinhar. Se você não conhece o blog, sugiro correr lá e se deliciar com as receitas e com os textos cheios de humor, são impecáveis! A torta dela também ficou lindona, na minha versão usei menos ingredientes e troquei alguns, mas o jeito de fazer é o mesmo.