Lanches, Pratos principais, Receitas, Sem glúten
comentários 21

Hambúrguer de pinhão

Começo do mês meus pais me visitaram e trouxeram 2 quilos de pinhão de Santa Catarina só pra mim 😱 SIM! É MUITO PINHÃO! Mas não tô reclamando não tá!? Hahahaha. Com tanto assim, o negócio é fazer algumas receitinhas antes que estraguem. É melhor aproveitar enquanto estão frescos.

Quem acompanha o blog há um tempo, já deve ter visto que ano passado fiz almôndegas de pinhão (receita aqui) bem nessa época. Dessa vez resolvi mudar o preparo e fazer hambúrgueres. Que aliás, ficaram MA-RA-VI-LHO-SOS!

Por ser naturalmente massudo, o pinhão deixa a preparação com uma textura bem interessante. Ao ser frito forma uma casquinha crocante, enquanto que o miolo continua macio e úmido. No meu primeiro teste eles se desmancharam fácil quando virei pra fritar do outro lado. Resolvi isso na segunda tentativa, adicionando farinha de rosca para dar mais liga.

O preparo é bem simples, tirando a parte chata de descascar o pinhão, o resto é bem rapidinho. Basta bater todos os ingredientes no processador, modelar os hambúrgueres e fritar. Sem mistério e sem perigo de errar.

Montei o meu lanche com pão de hambúrguer, fatias de avocado, tomate e rúcula 😋 Nem precisa de queijo pra ficar bom. Ah e para beber fiz caipirinha de maracujá (receita aqui) um bom hambúrguer merece um bom drink né hahaha.

Você vai precisar de…
Pinhão cozido e sem casca – 3 xícaras (420 g) – ver NOTA
Farinha de rosca – 1/3 xícara (60 g)
Pimentão vermelho cortado em cubinhos – 1/3 xícara (60 g)
Salsinha fresca picada grosseiramente – 1/4 xícara
Azeite de oliva – 2 colheres de sopa (30 ml)
Água – 3 colheres de sopa (45 ml)
Páprica defumada – 1 colher de chá (5 g)
Sal – 1 colher de chá (5 g)
Pimenta do reino moída – a gosto (opcional)

Como fazer…
1- Coloque todos os ingredientes no processador, com exceção da farinha de rosca, e bata bem até obter uma mistura homogênea.
2- Adicione a farinha de rosca e bata novamente até a massa começar a dar liga. Se necessário adicione mais um pouco de água.
3- Divida em 4 porções iguais e modele em formato de hambúrguer.
4- Aqueça um fio de óleo em uma frigideira antiaderente. Frite os dois lados do hambúrguer até dourar. Se não for consumir logo, congele os hambúrgueres crus separados por um filme de PVC ou papel manteiga. Congelados duram cerca de 2 meses.
5- Monte o lanche do jeito que preferir. Sirva ainda quente.

Rendimento: 4 hambúrgueres

NOTA: Como cozinhar e descascar o pinhão  – usei 4 xícaras (600 g)

  1. Lave e corte as pontas dos pinhões. Essa etapa facilita descascar depois. Além disso, ajuda no processo de escolha, se ao cortar as pontas o interior do pinhão estiver escuro, ele deve ser descartado.
  2. Coloque numa panela de pressão e adicione sal e água até cobrir.
  3. Leve ao fogo e cozinhe por 20 minutos após a panela pegar pressão.
  4. Desligue o fogo e deixe a pressão sair sozinha.
  5. Escorra a água e corte os pinhões no sentido do comprimento, ainda mornos para facilitar a tarefa. Outra técnica é bater com um martelo de cozinha na parte mais gordinha.

É possível cozinhar o pinhão numa panela comum, porém o tempo de cozimento é mais longo.

    • André says

      Oi Michele! Sim, é possível. Na descrição da receita informo que dá pra congelar por até 2 meses 😉 Abraços!

  1. Douglas Ribeiro says

    Boa noite. Poderia substituir a farinha de rosa, por de mandioca?

    • André says

      Oi Douglas! Eu nunca tentei com farinha de mandioca, mas acredito que funcione também. Se fizer me avisa como ficou 😉 Abraços!

  2. Joselane Rosa da Silveira says

    Existe a venda descascador de pinhão que nada mais é do que uma prensa de madeira onde você coloca o pinhão e ele é expulso da casca.

    • André says

      Oi Joselane! Já vi em Santa Catarina esse descascador de pinhão, acho bem prático. Nessas horas eu queria ter um desses hahaha. Abraços!

      • Angela says

        Olá, vi uma dica no “face” para utilizar o amassador de alho, coloca-se a parte mais grossa do pinhão no lugar do alho e aperta só um pouco com a outra parte que o pinhão “salta”. Eu não testei ainda mas me parece que funciona.

        • André says

          Oi Angela! Vou tentar a sua dica, muito obrigado pela informação 😉 Abraços!

  3. Adriana Berretta Pereira Lucarini says

    Puxa vida André, imagino que esse hambúrguer deve ficar perfeito, estou louca pra fazer, mas aqui em São Simão, interior de São Paulo, próximo à Ribeirão Preto, encontramos, mas após o cozimento, uma boa parte está escura, são raros os que encontro assim tão claros com aspecto de bem fresquinhos. 😢

    • André says

      Oi Adriana! Puxa que pena que aí não tem pinhão fresco 🙁 o que faz toda a diferença. Quanto mais claros, mais frescos estão. Espero que você consiga encontrar por aí. Abraços!

  4. Cláudia says

    Faço farinha de rosca com pão integral, vou utilizar nessa receita, cheguei em casa hoje com 1 kilo de pinhão, adoro!
    Obrigada pelas dicas sempre muito boas!

    • André says

      Oi Cláudia! Também faço farinha de rosca com pão aqui em casa. Quando tá começando a ficar velho eu assado e trituro no liquidificador. Nossa que delícia né! Espero que goste da receita 😉 Abraços!

  5. Ci de Carvalho says

    Bom dia.
    Imagino que esta receita deve ficar uma verdadeira maravilha mas como não comemos mais frituras gostaria de saber se assado no forno também daria um bom resultado.
    Abraços.

  6. o pinhão vai rápido aqui em casa, mas ontem separei uns pra mim e refoguei um pouco no azeite, em fogo baixo, com fatias finas de abobrinha + pimenta-do-reino, coentro e sal. fica maravilhoso! 🙂

    • André says

      Oi Fabíola! Nossa, teve ter ficado incrível refogado desse jeito. Obrigado pela dica 😉 Abraços!

  7. Fernanda says

    Adoro pinhão, aqui em casa não sobraria pra fazer o hamburguer… mas me apaixonei mesmo foi pela caipira da foto, me passa a receita, por favor, rsrsrsr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *