Café da manhã, Lanches, Receitas, Sem glúten
comentários 39

Pão (sem glúten)

Eu já estava querendo fazer um pão sem glúten há um bom tempo, porém nunca tinha encontrado uma receita vegana interessante. A maioria das receitas sem glúten levam ovos ou são de resultado duvidoso. No livro Indispensável da autora Dunja Gulin, tem uma receita de pão vegano e sem glúten que parece maravilhoso. Fiquei muito empolgado pra fazer, porém um dos ingredientes principais é a farinha de painço, algo praticamente impossível de encontrar no Brasil, ou seja, a receita foi logo descartada.

Fazer pão sem glúten macio e gostoso é algo realmente difícil, isso até eu descobrir uma receita que leva farinha de arroz e inhame. A receita original contém ovo, mas eliminei ele e o resultado ficou tão bom quanto, nem fez falta. Todos os ingredientes utilizados nessa receita são fáceis de encontrar e baratos, o único problema é que são muitos.

Odeio fazer receitas com muitos ingredientes, mas para chegar a um resultado satisfatório não teve jeito. Tive que utilizar 10 ingredientes, cada um com um função específica, não dá pra tirar nenhum. Por exemplo, o fermento vai fazer o pão crescer, o vinagre vai potencializar o fermento, a farinha de arroz vai dar corpo ao pão, e o inhame e a fécula de mandioca vão dar liga pra massa, já que não contém glúten. Ou seja, cada ingrediente tem um porque, não dá pra substituir ou alterar a quantidade deles.

Pão

Mesmo se você não possui nenhuma alergia ou intolerância ao glúten como eu, é bom variar um pouco a alimentação de vez em quando. O pão é sem dúvida o alimento mais consumido no Brasil, seja pela cultura, pela praticidade ou por ser um alimento barato. Porém o seu consumo em excesso, assim como qualquer outro alimento, faz mal à saúde, ainda mais por causa do glúten. Com essa receita é possível variar os ingredientes e experimentar um pão diferente, sem qualquer ingrediente de origem animal, sem glúten e com uma textura e sabor único. Vale a pena testar.

Pão de inhame

Detalhe pão

A massa desse pão é deliciosa, é um pouco mais densa do que os tradicionais pães de fôrma, mas é muito boa. Acho até melhor que os de trigo porque é de fácil digestão, não pesa no estômago. Isso sem contar da casquinha crocante e do miolo macio. É muito prático fazer, tirando a enorme quantidade de ingredientes que acho chato, fazer ele é bem simples. E cá entre nós, cheirinho de pão fresco se espalhando pela casa é muito bom. Uma das formas que mais gosto de consumir pão é com tahine (pasta de gergelim) e melado – foto abaixo – uma combinação saborosa e rica em cálcio.

Pão com melado e tahine

MACIO
DENSO
VEGANO
SEM GLÚTEN

INGREDIENTES:
2 xíc. de farinha de arroz
1 xíc. de inhame cru ralado
1 xíc. de fécula de mandioca/polvilho doce ou fécula de batata
1 xíc. de água morna
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de açúcar mascavo
1 colher de chá de vinagre de maçã
10g de fermento biológico
2 colheres de sopa de óleo vegetal
2 colheres de sopa de sementes (opcional) usei sementes de abóbora e girassol

COMO FAZER:
1- Em uma tigela adicione a farinha de arroz, fécula de mandioca, sal, açúcar, vinagre, óleo e fermento. Misture tudo até ficar homogêneo;
2- Coloque no liquidificador o inhame ralado e a água morna. Triture bem até ficar cremoso;
3- Adicione o creme de inhame aos demais ingredientes. Misture tudo por cerca de 3 minutos até a massa ficar homogênea. Ela irá ficar mole e grudenta;
4- Unte uma fôrma de pão (usei uma com 24cm x 10cm) com óleo. Despeja a massa e distribua uniformemente. Espalhe as sementes escolhidas sobre o pão (opcional);
5- Deixe o pão descansar em algum lugar quentinho por 30 minutos para crescer;
6- Leve ao forno preaquecido a 200ºC por cerca de 40 minutos, ou até o pão ficar dourado;
7- Com cuidado retire o pão da fôrma e deixe esfriar;
8- Depois de frio, embrulhe em um pano de prato e guarde em local fresco e seco por até 5 dias.

DICA: Como é possível ver nas fotos, a parte de cima do pão não está tão dourada quanto dos lados. Para deixar dourado em cima espalhe um fio de óleo vegetal por cima antes de assar.

BOM APETITE!

  1. Eveline says

    André, acabei de fazer esta receita com os mesmos ingredientes que vc usou. O inhame usei um tipo que aqui em Pernambuco chamamos de cará lambu. Ele é mais molhado e mais liguento do que o outro. Ficou com sabor gostoso, com tahine fica melhor ainda. Porém ficou bastante duro em baixo e dos lados, e rachado em cima. Talvez ficou tempo demais no forno, mas creio que se tivesse deixado menos ficaria cru no meio. O que será houve? Abraços!!!

    • André says

      Oi Eveline! Esse pão fica com uma casquinha crocante mesmo, mas não muito duro. Depois de untar a fôrma com óleo tenta polvilhar um pouco de farinha de arroz. Quem sabe o óleo em contato direto com a massa tenha sido o responsável por deixar ele duro. E tenta deixar ele esfriar um pouco na fôrma para acumular umidade e amolecer a casca. Não sei se irá funcionar, mas se fizer me conta o resultado 😉 Abraços!

  2. Nana Luisa says

    Olá, vi a receita no seu blog e adorei, outros lugares inserem muitos ingredientes industrializados. Como não tinha inhame, usei batata doce, o pão esta crescendo neste momento. Depois conto se deu certo, parabéns pelo blog!

    • André says

      Oi Nana! Espero que goste da receita. Me avisa como ficou o resultado com a batata doce, fiquei curioso agora hehehe. Obrigado e abraços!

  3. Alice says

    Olá Andre! Fiz a receita e ficou ótimo! Mas queria experimentar com farinha integral no lugar da de arroz, será qie funciona?!

    • André says

      Oi Alice! Que bom que você gostou da receita 😀 Eu nunca fiz com farinha de trigo integral, mas deve funcionar sim. Se fizer, me avisa como ficou 😉 Abraços!

      • Alice says

        Olá Andre, eu fiz com a farinha de trigo! Deu super certo tbm! Embora não seja sem glúten, é uma ótima opção saudável de pão vegano!

        • André says

          Oi Alice! Bom saber que deu certo com farinha de trigo, obrigado pela dica querida 😉 Sim, ainda é uma boa opção. Abraços!

  4. Marina de Souza Pessanha says

    Oi, Andrè! Posso usar batata no lugar do inhame?

    • André says

      Oi Marina! Nunca fiz com batata, não sei te dizer se dá certo. Se você fizer, me contado se ficou bom 😉 Abraços!

  5. Rômulo says

    Suas receitas são excelentes, muito explicativas! O site é tem um layout bonito e super organizado! Sou vegano e gosto muito de receitas sem glúten também! Muito obrigado e sucesso André. 🙂

    • André says

      Oi Rômulo! Que bom que você gosta das minhas receitas, fico muito feliz 😀 É difícil às vezes encontrar receitas veganas e sem glúten né, também gosto de receitas sem glúten, para variar a alimentação. Abraços!

  6. monica says

    oi Andre
    o inhame é opcional? é ele quem vai deixar a massa mole, posso fazer o pão sem ele?

    • André says

      Oi Monica! O inhame não é opcional. Ele é responsável por dar liga a massa, não dá pra fazer sem ele. Pelo menos essa receita em questão não. Abraços!

  7. Karina Rosa says

    Olá André! o fermento que vc usa é aquele sequinho? Ou é aquele tabletinho?

  8. Helenna Schvartz says

    Olá! Gostei muito da receita, gostaria de saber se posso substituir o inhame por mandioca? Pois estou com dificuldades de achar o Inhame na minha cidade.
    Um abraço!

    • André says

      Oi Helenna! Que bom que você gostou da receita 😀 Boa pergunta, não sei te dizer. Pode ser que funcione, já que a mandioca dá liga também pra massa, mas não sei ao certo. Se você fizer, me avisa como ficou 😉 Abraços!

  9. Flavia Felgueiras says

    Oi André! Adorei o seu site, com as dicas e as fotos! Meu filho está com alergias alimentares e por isso estou fazendo dieta sem leite, soja e ovos… Também tenho dado preferência para receitas sem glúten. Vou experimentar fazer essa. Você diz q a receita original leva ovo… você tentou usar a linhaça hidratada como substituto (1 colher de sopa de farinha de linhaça em 3 colheres de sopa de água morna pra cada ovo, deixando descansar por alguns minutos)? Será que daria certo?

    Nunca usei a farinha de painço, mas encontrei um site que vende, caso você queira testar aquela receita que mencionou 😉 http://www.emporiosabordaterra.com.br/

    Abs,

    • André says

      Oi Flavia! Fico muito feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Espero que goste da receita. Não testei fazer com linhaça hidratada, sei dessa opção, mas não testei não. Pode ser que dê certo, é testar pra ver. Uau, que achado a farinha de painço ein hahaha, vou dar uma olhadinha. Obrigado querida. Abraços!

      • Flavia Felgueiras says

        Olá André! Fiz a receita com uma colher de sopa de linhaça hidratada e parece ter ficado bem parecido com a foto que você postou… não sei se deu diferença… farei da próxima sem a farinha e comparo o resultado. Gostei do pão, a única coisa é que parece não ter crescido muito e a casca ficou bem dura, deveria ser assim mesmo? Se bem que eu fiz numa forma de bolo com furo no meio porque a minha forma de pão é pequena, talvez tenha sido isso ou talvez tenha passado do tempo…
        Achei outro site onde tem a farinha de painço (que acho que não tem limite mínimo de valor de compra como o anterior…): http://www.natue.com.br Esse site vende muitos produtos naturais, inclusive óleo de coco e pode valer à pena.

        • André says

          Oi Flavia! A casca fica um pouco dura mesmo, mas o meu cresceu bastante. Acho que o fato de você ter usado uma fôrma de bolo não interfere no resultado da receita. Ah sim, conheço a Natue, acho uma loja bem completa. Não comprei nada ainda, mas logo devo comprar algo. Obrigado pela dica 😉 Abraços!

  10. Luana Mildner says

    Teu Blog é maravilhoso!!! Vou testar essa receita agora.
    Sou vegana e meu filho é autista e vegano. Descobri há algum tempo que o glúten é muito danoso para os autistas e fiquei tão feliz ao ver a tua receita! Porque a maioria das receitas de pães sem glúten e sem lactose que encontrei contém ovos (blergh).
    Vou testar já e venho contar o resultado.
    Obrigada e continue sempre com esse trabalho lindo.

    Beijo!

    • André says

      Oi Luana! Fico feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Espero que goste da receita. Sério que o glúten é muito prejudicial para os autistas? Não sabia disso. É verdade, a maioria das receitas sem glúten e sem lactose levam ovos. De nada querida, abraços!

  11. Priscila says

    OI André! Usei o resíduo de arroz do rejuvelac no lugar do inhame (apesar de você não ter recomendado usar). Mas deu certo, só achei que ficou mais seco que os seu (rachado encima), mas meus pães sempre ficam assim ;/

    • Oi Priscila! Que bom que deu certo usar o resíduo de arroz do rejuvelac pra fazer o pão. Obrigado por essa dica, próxima vez que fazer rejuvelac vou utilizar as sobras. Que pena que ficou seco, mas fazer torradas com esse pão deve ficar ótimo. Abraços!

  12. Rosane Arid says

    Olá! Estou querendo aproveitar os resíduos do leite de inhame que tenho feito com muita frequência. Será que dá certo reaproveitá-los nesta receita? Obrigada!

    • Oi Rosane! Que delícia leite de inhame, comprei uns essa semana e estou querendo fazer também. Não sei te dizer se dá pra aproveitar nessa receita. Quando eu fizer o leite vou tentar utilizar o resíduo pro pão. Te aviso se deu certo ou não. De nada e abraços!

  13. Cla Mendonça says

    fiz e ficou uma delícia, mas não cresceu tanto quanto o teu… usei as mesmas medidas. pq será??

    • Oi Cla! Que bom que você fez e gostou. Que pena que não cresceu muito, é difícil dizer o porque. As vezes foi o tempo que você deixou crescendo ou a temperatura ambiente que não estava bom o suficiente para o fermento reagir, fazer pão é uma arte hahaha. É difícil acertar, mas o bom é que você gostou né. Abraços!

  14. Regina Bolico says

    Meu amigo, adorei a tua receita, mas não consigo achar inhame aqui em Cruz Alta, interior do RS. Quando não consigo encontrar algum ingrediente costumo substituir por outro que tenha efeito semelhante. Tu teria uma ideia do que pode substituir o inhame? O resto tudo eu acho por aqui.

    • Oi Regina! Que pena que você não encontra inhame, no sul do Brasil é difícil mesmo encontrar. Não sei se dá para substituir por algo, talvez pode trocar por cará, é fácil achar por ai? Abraços!

  15. Veronica M. J. Medeiros says

    Oi segui corretamente a receita, ficou com a aparência que VC mostra cresceu bem, mas depois de assado não fica assim ficou muito liguento, melequento mesmo e muchou. Que será que fiz e está receita vem bem a necessidade da minha filha devido alergia. Se puder me ajudar já fiz uma outra sem glúten leite e ovo que foi a mesma coisa.

    • Oi Veronica! Que pena que não deu certo 🙁 Fazer pão sem glúten é muito difícil mesmo, mas não desanima não. O meu pão quando coloquei no forno murchou um pouquinho também, mas não ficou melequento. Talvez o tempo que você deixou no forno não foi o suficiente. Tenta levar ao forno de novo por alguns minutos. Vou pesquisar outra receita e testar, assim que conseguir um resultado satisfatório irei postar aqui no blog e te aviso 😉 Abraços!

  16. Salu Dom says

    Fécula de mandioca é a mesma coisa que polvilho doce/azedo? Posso usar açúcar de coco ou melado de cana no lugar do mascavo?

    • Oi Salu! Boa pergunta, tinha esquecido de escrever isso no post, atualizei agora. Fécula de mandioca é a mesma coisa que polvilho doce, e diferente de polvilho azedo que é fermentado e tem sabor mais forte. Pode sim usar outro açúcar ou melado, o objetivo de utilizar um deles é servir de alimento para os microrganismos do fermento. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *