Pratos principais, Receitas
comentários 6

FILME: Julie & Julia /// RECEITA: Mushroom bourguignon

Faz tempinho que não posto nenhuma receita na seção Degustação de filmes, acredito que os novos leitores não devem estar familiarizados com essa seção. Então lá vai uma breve explicação, de vez em quando posto por aqui receitas inspiradas em filmes que acho muito bons, e que de alguma forma a comida é parte importante da narrativa.

A receita de hoje é inspirada no filme americano Julia & Julie (2009). O filme é baseado em duas histórias reais, a de Julie que é chef de cozinha americana, interpretada pela incrível Meryl Streep. E Julie, que até então era uma escritora mal sucedida, interpretada pela Amy Adams. Um dos pontos interessante desse filme é que ele narra simultaneamente a história dessas duas personagens que são separadas pelo tempo, mas unidas pela paixão culinária.

Cartaz do filme Julie & Julia

De um lado temos Julie, uma importante figura histórica para a gastronomia mundial. Ela morou em alguns países por conta do emprego do seu marido, mas foi em Paris que ela buscou cursos de culinária para se ocupar. Numa época machista em que só homens estudavam gastronomia ela conseguiu quebrar esse paradigma.

Foi ela a responsável por levar as belezas da culinária francesa para os Estados Unidos, sendo autora de livros sobre o tema e até apresentadora de TV. O que mais me encanta nela é sem dúvida a sua personalidade, com sua espontaneidade e carisma venceu preconceitos e fez o que mais gostava, cozinhar.

Meryl Streep as "Julia Child" in Columbia Pictures' JULIE & JULIA.

Já do outro lado da história temos Julia, também americana e apaixonada por cozinha. Prestes a completar 30 anos, Julia ao rever sua vida percebe que nunca conseguiu terminar um projeto sequer. Frustrada com seu trabalho e com seu livro de romance que nunca foi publicado, ela se desafia a concluir, pela primeira vez em sua vida, um projeto até o fim.

E qual era seu desafio? Cozinhar em 364 dias as 524 receitas do livro de culinária francesa escrito pela Julie, em sua pequena cozinha em Nova Iorque. Cada receita preparada era uma nova experiência e novos desafios, no qual ela compartilhava na forma de blog, que por sinal ganhou fama no final do projeto.

Julie cozinhando

O filme além de narrar, de maneira muito divertida as histórias dessas duas americanas apaixonadas por culinária, ainda nos ensina sobre superação, paixão e sucesso. Esse é um daqueles filmes para ver e rever. Entre tantas cenas de comida foi difícil escolher qual fazer, mas o prato mais importante é sem dúvida o Boeuf Bourguignon, que aparece em vários momentos. É graças a esse prato que o livro de receitas da Julie foi publicado.

Boeuf Bourguignon é uma comida típica da França, nada mais é do que um ensopado de carne cozido no vinho, acompanhado de cebola, cenoura, cogumelo e temperado com tomilho. Para uma versão vegetariana e vegana desse prato eu eliminei a carne e coloquei mais cogumelos, assim ao invés de Boeuf (carne em francês) Bourguignon, temos um Mushroom (cogumelo em francês e inglês) Bourguignon. Nem sem como se pronuncia “bourguignon” então chamo essa receita de ensopado de cogumelos, o que é mais fácil (risos).

 Ingredientes

Eu sou apaixonado por cogumelos, em especial o champignon, então sou meio suspeito em dizer que ficou incrível esse ensopado. Esse é um daqueles pratos especiais que cai muito bem em um almoço ou jantar especial, até porque os cogumelos podem serem um pouquinho caro dependendo aonde você mora, eu paguei R$ 9,00 uma bandeja de 300g, aonde eu moro esse valor é justo, nem caro e nem barato.

A versão tradicional que leva carne demora 3 horas pra ficar pronta, esse daqui levou menos de 30 minutos, isso porque os cogumelos cozinham muito mais rápido do que a carne. Além de mais rápido de fazer é muito mais saudável, se você não achar o cogumelo champignon para comprar, pode utilizar outra espécie como o shiitake. O que importa é que os cogumelos sejam frescos e não aqueles vendidos em conserva.

Mushroom Bourguignon na panela

Os demais ingredientes são baratos e fáceis de encontrar. Não sei você, mas eu nunca tinha cozinhado algo com vinho, já vi várias receitas de strogonoffs e risotos que levam vinho, mas nunca tinha utilizado. Dessa vez criei coragem e utilizei. Realmente ele da um toque especial, o sabor fica mais intenso e gostoso, mas certifique-se em utilizar um vinho vegano.

Pode parecer estranho dizer isso, mas nem todos os vinhos são veganos como muitos pensam. Algumas vinícolas utilizam materiais de origem animal durante o processo de fabricação. O vinho é filtrado através de “agentes clarificantes”, e muitos produtores utilizam sangue, medula óssea, caseína (proteína do leite), partes de ovos e cascas de crustáceos como um filtro. Agora o vinho não parece tão saboroso né?!

Porém, algumas vinícolas já abandonaram esse processo antigo e arcaico, e trocaram os filtros de origem animal por filtros à base de plantas. E pra ajudar você a saber qual vinho é vegano ou não o site Vista-se fez uma lista, você pode ler clicando aqui.

Mushroom Bourguignon no prato

O mushroom bourguignon pode ser consumido acompanhado de pão ou purê de batatas, eu particularmente comi sem acompanhamento, ele puro já é perfeito. Por alguns instantes me senti na França, apesar de eu nunca ter ido pra lá (risos). Eu não sou de beber vinho, mas se você gosta, pode beber o mesmo vinho que utilizou na receita enquanto degusta o prato.

Mushroom Bourguignon

VEGANO
ADOCICADO
PERFUMADO
CALDO GROSSO
SABOR ENCORPADO

INGREDIENTES:
300g de cogumelos champignon (1 bandeja) ou de outra espécie
1 xíc. de vinho tinto seco (certifique-se se é vegano)
2 colheres de sopa de farinha de trigo branca (opcional)
1 colher de chá de tomilho fresco ou 1/2 colher de chá de tomilho seco
1/2 xíc. de molho de tomate
1 cenoura grande
1 cebola grande
Óleo vegetal
Pimenta do reino em pó a gosto (opcional)
Sal a gosto

COMO FAZER:
1- Em uma panela grande e em fogo baixo, coloque um pouco de óleo vegetal e adicione a cebola cortada em cubinhos ou em pedaços maiores (do jeito que você preferir). Deixe até dourar, mexendo de vez em quando para não queimar;
2- Adicione a cenoura cortada em fatias e misture por mais ou menos 1 minuto para pegar o tempero da cebola;
3- Adicione o vinho tinto e deixe cozinhar até reduzir pela metade;
4- Depois, adicione 1 xícara de água e coloque os cogumelos, pode ser inteiros ou em pedaços, e o molho de tomate. Tempere com tomilho, pimenta do reino (opcional) e sal a gosto. Deixe cozinhar até os cogumelos estiver macios;
5- Se você quiser engrossar o caldo, misture 2 colheres de sopa de farinha de trigo em meia xícara de água e adicione ao ensopado. Misture e prove, ajuste os temperos a seu gosto se necessário.

 

Agora é só degustar cada segundo do filme e cada colherada do Mushroom bourguignon. E como diria a carismática Julia no filme “Bon Appétit”!

ATÉ A PRÓXIMA SEÇÃO!

  1. Bruna Moraes says

    Oi, André! Demais sua ideia! Esse filme é uma fofura! Mas me conta uma coisa, qual opção sem glúten você acha que eu uso ao invés da farinha de trigo pra ficar mais grossinho? Polvilho será? Farinha de arroz? Beijos

    • André says

      Oi Bruna! Sim, é muito bom esse filme né, amo! Você pode usar polvilho doce ou fécula de batata como espessante para engrossar o caldo. Farinha de arroz não dá certo. Abraços!

  2. Lais Sousa says

    Oi André, estou dando pins infinitos nas suas receitas hehe amando tudo!! Eu sou apaixonada por esse filme, ainda não tinha pensado em fazer uma versão vegetariana do Boeuf Bourguignon. Que idéia maravilhosa, parabéns! Farei em breve, beijos e sucesso!

    • André says

      Hahahaha que bom que você está gostando das receitas. Eu amo essa versão vegetariana do Boeuf Bourguignon, fica bem saboroso, espero que você goste também 😉 Abraços!

  3. RUTH HERERRA says

    ola esa receita de julie e ejulia leva carne? e vc por opçao nao quis usar. obrigada

    • André says

      Oi Ruth! Sim, a receita tradicional leva carne. Eu optei por trocar por cogumelos porque sou vegetariano, não consumo carne. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *