Lanches, Receitas, Sem glúten, Sobremesas
comentários 11

Torta doce de abóbora

Esse é o segundo post que faço utilizando abóbora como ingrediente principal, mas dessa vez ela foi utilizada numa receita doce. Sim, numa receita doce! Pra quem está espantado com isso e só comeu abóbora na versão de purê ou sopa, saiba que existem várias receitas doces com abóbora, como geleia, abóbora caramelizada e o tradicional doce mineiro de abóbora com coco. Isso porque a abóbora é levemente adocicada, se você já provou ela pura sabe muito bem do que estou falando.

Aproveitando as abóboras orgânicas da horta da minha avó, fiz uma torta incrivelmente cheirosa, saborosa, cremosa e ainda por cima sem glúten! Eu já falei aqui no blog que gosto de fazer de vez em quando receitas que não levam glúten para variar um pouco, porque em excesso não faz bem e porque alguns leitores são intolerantes a essa proteína. Assim, utilizei uma mistura de farinha sem glúten que fiz em casa, é bem fácil de encontrar os ingredientes, além de serem baratos.

Mistura de farinha sem glúten

Para a mistura utilizei 1 xícara e 1/2 de farinha de arroz, 1 xícara de polvilho doce, também chamado de fécula de mandioca, mas você pode substituir por fécula de batata, e uma colher de sopa de goma xantana. Foi a primeira vez que utilizei essa mistura e achei muito boa. Já tentei algumas vezes utilizar só a farinha de arroz para substituir a de trigo mas isso nunca dava certo porque a de arroz é muito mais granulada e grossa, nunca gostei do resultado. Mas essa mistura gostei.

O polvilho doce e a goma xantana dão elasticidade para massa, assim ela não fica seca e esfarelenta. Você encontra a goma xantana facilmente em lojas de produtos naturais geralmente vendida a granel, eu paguei R$ 3,85 100 gramas. Para quem não sabe, a goma xantana é um polissacarídeo obtido pela fermentação natural de uma bactéria, é muito utilizada na culinária para dar liga e elasticidade a massa, muitas vezes substituindo o ovo. Juntamente com essa mistura de farinha sem glúten, adicionei creme de amendoim e água para fazer a massa. Se você não quiser utilizar essa massa, tem outra opção que já fiz aqui, mas essa tem glúten porque leva farinha de trigo.

MassaMassa crua na fôrma

Essa torta é irresistível por causa do seu recheio saboroso, úmido e muito cheiroso! O segredo esta nas especiarias utilizadas. Usei canela em pó, cravo da Índia e noz-moscada. Essa mistura fica muito saborosa e cheirosa, mas fique a vontade para adicionar ou tirar alguns ingredientes. Além disso, acrescentei açúcar de baunilha e açúcar mascavo, tudo batido no liquidificador com o purê de abóbora e leite de coco. Bem fácil e prático.

Ingredientes recheio

Ingredientes do liquidificador

Espalhando o recheio

Essa torta demora para ser feita porque primeiro precisa assar a massa, depois assar a torta com o recheio por 1 hora. E por último refrigerar por umas 4 horas para que o recheio fique consistente e mais saboroso. Não é difícil fazer, mas demora para ficar pronta. Mas vale a pena esperar, é uma ótima opção para o café da tarde, ainda mais se acompanhada de uma xícara de café.

Pedaço de torta

Torta

Pedaço

ÚMIDA
CREMOSA
CHEIROSA
RICA EM BETACAROTENO
SEM LACTOSE E GLÚTEN

INGREDIENTES:

Para a massa:
1 xíc. e 1/2 de farinha de arroz
1 xíc. de polvilho doce
1 colher de sopa de goma xantana
4 colheres de sopa de manteiga de amendoim
1 xíc. de água
(ou essa massa de torta postado aqui, porém é com glúten)

Para o recheio:
2 xíc. de purê de abóbora
200 ml de leite de coco
1/3 xíc. de açúcar mascavo
3 colheres de chá de canela
4 cravos da Índia picadinhos
1/2 colher de chá de noz-moscada
2 colheres de sopa de açúcar de baunilha

COMO FAZER:
1- Em um recipiente grande misture todos os ingredientes da massa. Mexa bem até ficar homogêneo, eu começo misturando os ingredientes com uma colher e depois continuo com as mãos;
2- Forre uma travessa com a massa e faça furos nela com um garfo para não levantar e formar bolhas. Coloque no forno já preaquecido por uns 10 minutos a 200 °C. Apesar de não ser utilizado fermento, a massa irá crescer bastante por causa do polvilho, então ao espalhar deixe ela bem fininha;
3- Enquanto estiver assando a massa prepare o recheio. No liquidificador coloque todos os ingredientes do recheio e bata até ficar homogêneo. Experimente e utilize mais especiarias ou açúcar a gosto se achar necessário;
4- Retire a massa do forno e espalhe o recheio;
5- Coloque novamente a torta no forno por 60 minutos a 200 °C, ou até o recheio começar a ter bastantes rachaduras e ficar mais consistente;
6- Retire do forno e deixe esfriar. Depois coloque na geladeira para que o recheio fique mais consistente e com sabor mais intenso, isso pode demorar entre 4 e 6 horas.

NOTA:
– Ao colocar a torta para assar já com o recheio, cubra toda a borda da massa com papel alumínio para não ficar muito seca e dura, e na pior das hipóteses para não queimar.
– Não se preocupe se o recheio estiver muito mole quando tirar do forno porque depois de refrigerado ele vai ficar mais consistente.

BOM APETITE!

    • André says

      Oi Juliane! Que bom que você gostou do blog 😀 Uau, deve ser bom com tofu. Sim, o coco dá um toque bem especial. Abraços!

      • Maria da Conceiçao mesquita tomaz says

        Ola Andre boa tarde amei ver tuas receitas pois eu amo muito copia receitas facies e simples de fazer parabens continue nos enviano receitas simpes e facio de fazer ok Andre eu so nao entendie bem essas manteiga de amedoim o que e isso mesmo posso usa amargarina comum e essas goma xantona tbm nao sei o que e posso usa agoma de tapioca comum? desde ja agradeço por tua atençao e tua resposta abrs fique com Deus..

        • André says

          Oi Maria! Fico feliz em saber que tenha gostado das receitas 😀 Basicamente, a manteiga de amendoim, também chamada de pasta de amendoim, é amendoim processado até virar pasta. Já cheguei a fazer receita dela aqui no blog > http://temperoalternativo.com.br/2016/01/25/como-fazer-pasta-de-amendoim/ Nunca experimente usar a goma de tapioca no lugar da goma xantana, não sei te dizer se funciona. Sua função é dar liga e elasticidade pra massa. Espero que goste da receita 😉 Abraços!

  1. Andréa Marcello says

    Que torta mais linda…… e parece deliciosa! Acho que preciso testá-la! 😉
    Estou A-MAN-DOOOOO seu blog! Parabéns pelo conteúdo e pelas fotos, dignas de revista!
    Grande abraço!

    • Oi Andréa! A torta é muito boa, eu adoro, espero que você goste também. Fico feliz em saber que esteja gostando do blog. Muito obrigado pelo comentário 😉 Abraços!

    • Oi Chimene! Eu usei a abóbora paulista para fazer a torta. Mas pode ser usada outra espécie como a japonesa/cabotiá, moranga e de pescoço. Espero que goste. Abraços!

  2. Marina Fatobene says

    Olá! Há algum substituto para o creme de amendoim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *