Café da manhã, Entradas e acompanhamentos, Lanches, Receitas, Sem glúten
comentários 95

Queijo de castanha

Praticamente todo mundo ama queijo, e é fato que muitos não conseguem viver sem ele, inclusive eu. Intolerantes a lactose e veganos sofrem um bocado para deixar de lado o bendito, mas com essa receita é bem provável que você irá dizer adeus para aquele queijo cheio de gordura saturada, colesterol e de difícil digestão. E dizer olá pra esse queijo de castanha de caju saboroso, de fácil digestão, e cheio de vida. Isso mesmo, cheio de vida por que é rico em bactérias.

Recentemente decidi pesquisar na internet por receitas de queijos veganos, e na minha busca pelo “queijo perfeito” descobri um livro intitulado “Artisan Vegan Cheese” (em tradução livre “Queijo vegano artesanal”) da autora Miyoko Schinner. Fiquei pasmo com a quantidade de receitas de queijos veganos no livro, tem de vários tipos, parmesão, cream cheese, brie, cheddar, mussarela, ricota, e por ai vai. Em breve devo postar aqui no blog um post especial só sobre queijos veganos, mas por enquanto estou testando eles.

Deixando de lado minha euforia por ter encontrado esse livro e voltando ao queijo. Para fazê-lo basta reunir somente quatro ingredientes: castanha de caju crua deixada de molho na água, óleo de coco derretido, rejuvelac e sal. Você deve estar se perguntado o que é esse tal de rejuvelac, pois então, eu também não sabia o que era e descobri lendo esse livro.

REJUVELAC – O QUE É? COMO FAZER?

O QUE É?
Rejuvelac é um probiótico natural, uma bebida enzimática preparada a partir da fermentação de grãos integrais germinados. Seu cheiro e sabor é ligeiramente ácido e amargo. Foi dado a ele o nome de rejuvelac porque acredita-se que esta bebida purifica e rejuvenesce o corpo.

É rico em proteínas, carboidratos, fosfatos, enzimas digestivas, Lactobacillus e Aspergillis (bactérias essenciais para o trato intestinal saudável), vitaminas do complexo B, C, E e K. A maioria das receitas dos queijos veganos deste livro que estou lendo usa o rejuvelac, ele é responsável por fermentar o queijo e deixar com sabor azedinho.

COMO FAZER?
Fazer rejuvelac é um pouco demorado porque os grãos precisam germinar e depois fermentar a bebida, mas é muito barato e fácil. Para fazer você precisa escolher algum grão integral para germinar, pode ser centeio, quinoa, trigo, aveia, cevada, ou outros. Utilizei arroz porque é o mais barato e era o único que tinha em casa. Não importa qual grão for utilizar, o que importa é que ele seja integral para poder germinar.

  • INGREDIENTES:
    1/2 xícara de algum grão integral (quinoa, trigo, aveia, centeio, arroz…)
    3 xícaras de água filtrada
  1. Coloque os grãos em um recipiente de vidro com água até cobri-los. Cubra o recipiente com algum material que permite o contato do líquido com o ar, como por exemplo um pano ou gazes. Deixe de molho por aproximadamente 10 horas;
  2. Em seguida, escorra a água sem tirar os grão do recipiente, coloque o pano ou gazes por cima novamente e deixe em um lugar escuro e quente até os brotos começarem a germinar, o arroz integral que utilizei demorou 2 dias;
  3. Durante o processo de germinação lave de 1 a 2 vezes por dia, colocando-os de volta no mesmo recipiente e condições de calor e escuridão;
  4. Quando as sementes brotar, lave novamente e despeje 3 xícaras de água filtrada e fresca, cubra e coloque no mesmo lugar. Deixe de 1 a 3 dias, até a água ficar opaca e com sabor e cheiro ligeiramente ácido;
  5. Despeje o líquido em uma garrafa limpa, feche bem e armazene na geladeira. Dura até 2 semanas, com esse rejuvelac da pra fazer vários queijos.

Ingredientes

Como você já deve ter notado, fazer esse queijo requer tempo e paciência, mas vale muito a pena, esse é o segundo que faço. A parte mais demorada é fazer o rejuvelac, comecei fazendo na sexta da semana retrasada e ficou pronto na quarta da semana passada, demorou 5 dias para ficar pronto. Com o rejuvelac em mãos é hora de fazer o queijo, é só colocar no liquidificador um pouco dele com as castanhas de caju, que foram deixadas de molho, e triturar bem até formar um creme, que nem da foto abaixo.

Liquidificador

Com a massa pronta, transferi para um pote e cobri com um pano para ficar em contato com o ar para fermentar. Depois de 24 horas descansando continuei a fabricação do queijo, como eu disse tem que ter paciência porque demora. Com a fermentação a massa fica com sabor azedinho, para finalizar adicionei o óleo de coco e o sal, misturei tudo até ficar homogêneo e coloquei na geladeira para endurecer. Depois de algumas horas ficou pronto. Enfim, a saga terminou sem arrependimento algum porque ficou delicioso, até meu pai aprovou.

Sobre o óleo de coco que vai no queijo, é opcional. De vez enquanto eu encontro em blogs veganos receitas que levam óleo de coco, mas eu nunca tive coragem de comprar porque acho muito caro. Porém dessa vez me permiti e comprei porque estava muito a fim de fazer esse queijo. Paguei R$ 22,00 num pote de 500ml comprado em uma loja de produtos naturais, mas só utilizei um pouquinho para fazer o queijo.

O óleo de coco em temperaturas abaixo de 25°C se solidifica, deixando o queijo consistente e ao mesmo tempo cremoso, sendo possível cortar em fatias que nem os queijos tradicionais. Se você não quer comprar o óleo pode muito bem eliminá-lo da receita, e como resultado terá um cream cheese, já que não irá ficar consistente. Utilizei o óleo de coco extra virgem, mas pode ser o virgem também, ambos possuem cheiro e gosto de coco, mas não alteram o sabor e aroma do queijo porque o rejuvelac é muito mais forte.

Queijo 24hrs de maturação

Queijo fermentado antes de adicionar o óleo de coco e sal

Pra mim o melhor jeito de consumir esse queijo é espalhando sobre uma fatia de pão com algumas folhas de manjericão por cima, fica uma delícia. Lembrando que ao ficar muito tempo fora da geladeira ele se torna mais mole porque o óleo de coco começa a derreter, mas é só colocar de volta na geladeira que endurece de novo. O queijo tem um sabor e aroma bem característico, então não da pra dizer que é parecido com os queijos tradicionais, afinal de contas os ingredientes são bem distintos. Mas se você gosta de comida com sabor forte e azedinha, esse queijo é perfeito pra você.

Queijo

Queijo com manjericão

VEGANO
CREMOSO
AZEDINHO
SEM LACTOSE
SABOR FORTE
RECEITA CRUA

INGREDIENTES:
1 xíc. de castanha de caju (de molho por no mínimo 4 horas)
⅓ xíc. de óleo de coco (se quiser um cream cheese, não use o óleo)
⅓ xíc. de rejuvelac (no texto explico como fazer)
Sal a gosto

COMO FAZER:
1- Escorra as castanhas que foram deixadas de molho, coloque no liquidificador e acrescente o rejuvelac, misture bem até ficar homogêneo;
2- Transfira a massa resultante para um recipiente, cubra com um pano e coloque em um lugar com temperatura mais quente, deixe por aproximadamente 24 horas para fermentar;
3- Depois de fermentar adicione o sal a gosto e experimente, o sabor deverá ser azedinho. O queijo já está pronto, mas agora você tem duas opções. A primeira é deixar como está e só armazena na geladeira, assim você terá um cremoso cream cheese. E a segunda opção é adicionar o óleo de coco derretido, misturar bem, e colocar na geladeira por algumas horas para endurecer, ele ficará que nem das fotos, mais consistente a ponto de poder cortar em fatias.

DICA: o tempo de fermentação pode ser ajustado de acordo com sua preferência de gosto. Se preferir sabores mais suaves deixe fermentar por algumas horas. Quanto mais tempo de fermentação, mais azedo e forte ficará o sabor. Para mim 24 horas de fermentação já deixou o queijo bem saboroso.

Receita tirada do livro “Artisan Vegan Cheese” da autora Miyoko Schinner.

 

BOM APETITE!

  1. Adriana says

    Olá André,o óleo de coco serve pra que na receita? Se eu escolher fazer sem ele da erro na textura? Qual textura esperar? Um queijo durinho ou tipo requeijão? Bjs

  2. Marilda Mendes de Souza says

    Olá André! Gostaria de saber por favor,se no preparo do rejuvelac, depois de ter germinado o grão escolhido…. coloquei arroz integral. A água fica com alguma espuma? Ou é sinal de já estar estragado?
    Aguardo uma palavrinha.
    Parabéns pelo blog e pelo livro!
    Muito grata Abraço
    Marilda

    • André says

      Oi Marilda! É normal a água ficar com espuma, na realidade isso significa que está tendo a fermentação no rejuvelac, o que é um bom sinal. Obrigado! 😀 Abraços!

  3. Algumas postagens são antigas, mas quem sabe alguém vai ler e poderá me responder: também estou usando arroz integral parabolizado (as informações anteriores foram muito úteis!). Estou agora querendo saber, na preparação do rejuvelac, como verificar se o arroz está germinando. Aparece alguma radícula, como no feijão?

    • André says

      Oi Angela! Para saber se o arroz está germinado basta ver se ele contém uma bolinha branca em uma das extremidades. Se tiver significa que está germinado. Abraços!

  4. Isabel Deon says

    Eu fiz uma versão com amêndoas e amendoim, meio a meio. Não sei se foi falha do liquidificador, mas ficou um pouco “pedaçudo” e consequentemente com bastante gosto das castanhas mesmo… temperei com azeitonas picadas e ficou “algo” pra passar no pão, mas esperava mais cremosidade. Será que a castanha de caju é mais fácil de processar?

    • André says

      Oi Isabel! Deve ter ficado bom também com amêndoas, amendoim e azeitonas. Eles são mais difíceis de processar mesmo, não fica cremoso e homogêneo, é normal ficar pedaçudo. Já com as castanhas de caju não, ela fica bem cremosa. Sugiro você fazer com elas 😉 Abraços!

  5. marcela says

    Que legal!! Descobri o livro semana passada e estou com meu queijo na geladeira! Errei no sal, coloquei muito, mas parece que a textura está bem boa!
    Vou experimentar amanhã, pois ainda está fermentando rs

    • André says

      Oi Marcela! Espero que você goste da receita, a textura fica ótima mesmo. Abraços!

  6. Erica Machado Brandão says

    Ola! Esse queijo deve ficar maravilhoso! Voc ja tentou fazer com Castanha do Pará? Gostaria de ter uma ajuda nisso, pois tentei essa semana, com o Rejuvelac mesmo e não deu certo, não deu “liga”, a castanha do para ficou totalmente solta… 🙁

    • André says

      Oi Erica! Fica muito bom mesmo! Eu nunca tentei com castanha do pará porque ela não fica tão cremosa quanto a de caju depois de triturada, aí por isso não deve ter dado a “liga” que você diz ter faltado. Sugiro você fazer com a castanha de caju mesmo. Abraços!

  7. Mariana Micaela says

    Oi, André! Descobri seu blog faz pouco tempo e é incrível, parabéns! Estou em transição para uma dieta vegana e com certeza o queijo é o mais difícil! Estive pesquisando sobre os queijos veganos e váaarias receitas depois me deparei com essa! Quero muito fazer, me interessa muito que seja fermentado, mas moro no norte do Chile e aqui é impossível encontrar castanhas de caju (uma saudade!). Será que eu poderia fazer com amêndoas sem casca? Ou talvez amendoim? Obrigada desde já!

    • André says

      Oi Mariana! Fico feliz em saber que você está gostando do blog 😀 Pois é, o queijo é a maior barreira para muitos se tornarem veganos. Geralmente os queijos veganos são feitos com castanha de caju ou macadâmia, mas já vi receitas com amêndoas também. Só que o jeito de fazer é diferente. Você tentou pesquisar no Google? Quem sabe você acha alguma receita boa. Infelizmente não tenho nenhuma com amêndoas ou amendoim fermentado. De nada e abraços!

  8. Rose Cordeiro says

    André,

    Gosto muito do seu blog, è belo, criativo e didático. As receitas são deliciosas O queijo de castanhas já é personagem principal do meu café! Uso na panqueca, nos tubérculos e na tapioca. Gosto de usar sem temperos ou ervas para sentir melho o sabor.

    • André says

      Oi Rose! Fico feliz em saber que gosta do blog 😀 Que bom que gostou do queijo. Ele é bem versátil né, também já comi com tapioca. Abraços!

  9. flavia says

    Olá, posso substituir o rejuvelac por uma cápsula de probiótico diluído na quantidade de água da receita do queijo? Será que dá certo?

    • André says

      Oi Flavia! Eu nunca tentei fazer com cápsula de probiótico, mas acho que funciona sim diluindo na quantidade de água da receita . Se fizer me avisa se deu certo 😉 Abraços!

  10. Mariana says

    André, fiz hoje esse queijo e ficou simplesmente sensacional!! Super saboroso! Fiz sem o óleo de coco mesmo porque quando fui comprar, achei um assalto: 200mL por 27 reais! Então fiz tipo cream cheese, mas já amei. Uma pergunta: você acha que dá pra fazer esse queijo com amendoim? É mais em conta que a castanha de caju, se der certo acho que também deve ficar saboroso, né? Agora um pedido: posta mais receitas com rejuvelac! Ele rende muito! Gostaria de aproveitar pra fazer outras coisas. Já fiz também o iogurte de coco, mas ainda sobrou muito rejuvelac. Grande abraço e obrigada por tudo.

  11. Inamá Barros says

    Gostei muito dos queijos que você apresentou na gazeta no programa de Kátia Fonseca. Gostari muito de receber suas receitas. Se você puder me indicar um livro . Ficarei muito grata. Parabéns pelos seus queijos.

    • André says

      Oi Inamá! Você deve ter estar se confundindo, eu não estive no programa da Katia Fonseca hehehe. Você pode cadastrar seu e-mail na barra lateral do blog (se estiver no computador) e receber e-mail dos posts novos do blog. Se você gosta de queijos veganos indico o livro Queijos Veganos da Marie Laforêt (Editora Alaúde) é muito bom. Obrigado e abraços!

  12. Angela Mendes says

    Oi Andre, tudo bem ? Caramba, faz pouco tempo que encontrei seu blog e estou muito contente com ele =) , encontrei bastante coisa que eu queria em receitas simples e faceis. Amei o cream cheese de castanha de caju e agora vou tentar fazer o queijo, eu tentei germinar uma quinoa mas acho que ela tava um pouco velha e nao deu certo, mas tudo bem, cozinhar eh assim mesmo, neh ? A gente vai aprendendo coisas novas a medida que vai praticando. Outra receita que amei tambem foi o pudim de chia, caramba, era tudo que eu queria, soh que em vez de bater a pera com agua e canela, eu usei a polpa do maracuja, sabe ? e misturado com o leite de coco ficou maravilhoso ! Eu sou vegetariana, mas nao vegana mas tento consumir o minimo possivel de produtos com origem animal, mesmo porque queijo nao me faz muito bem. Bom, chega de falar neh ? Rapaz, parabens pelo blog, a fotografia eh linda, e as receitas sao sensacionais !! Um Beijo !

    • André says

      Oi Angela! Tudo bem sim, e com você? Fico feliz em saber que tenha gostado das fotos e das receitas 😀 É muito bom né o cream cheese de castanha, espero que goste do queijo também. Que pena que não deu certo o rejuvelac, espero que consiga na próxima tentativa. Nossa, deve ter ficado uma delicia o pudim de chia com maracujá. Vou tentar fazer na próxima vez. Abraços!

  13. Mariana says

    Oi André, estou tentando fazer o rejuvelac pra fazer o iogurte de leite de coco. Mas estou com medo de ter feito algo errado. Primeira dúvida, estou usando arroz parboilizado integral, foi esse que você usou? Quando deixei de molho no primeiro dia ele puxou quase toda a água e inchou. Estou na fase de lavar e esperar germinar. Mas está com uma aparência de que está mole e com um cheiro meio forte, é assim mesmo? Obrigada pela ajuda. Abraços

    • André says

      Oi Mariana! Sim, foi o arroz parabolizado integral que usei. É normal ele absorver bastante água e inchar, quando isso acontece ele fica mole mesmo. Sim, fica com cheiro forte mesmo, mas não é um cheiro de podre, é um cheiro azedo. Espero que consiga fazer 😉 Abraços!

  14. Viviane says

    Vou tentar fazer novamente o rejuvelac, o primeiro não deu certo, ficou com cheiro e gosto horrível, acho que estragou porque aqui é muito quente, os grãos brotaram rapidamente, em menos de 8h.

    • André says

      Oi Viviane! Que pena que não deu certo o rejuvelac 🙁 Calor em excesso pode estragar mesmo. Tenta colocar ele em um local mais fresco da casa. Espero que consiga 😉 Abraços!

  15. Lucas says

    Oi, André! Estou fazendo esse queijo, e já completei a primeira etapa, que é fazer o rejuvelac. Queria que ele ficasse mais consistente mesmo, mas o óleo de coco que tem por aqui é um absurdo. Será que se eu colocar um pouquinho de ágar na receita vai dar certo?

    • André says

      Oi Lucas! Poxa, que pena que é muito caro óleo de coco ai. Eu já fiz uma vez queijo vegano utilizando ágar-ágar para deixar mais consistente e deu certo, acredito que nessa receita também dê. Se você fizer me avisa como ficou 😉 Abraços!

  16. Marcelo Andress Hadida says

    Ótimo, receita deliciosa é sadia.
    Os grãos usados para fazer o rejuvelac podem ser usados após triturados em liquidificador e adicionar 2 – 3 partes de água para regar plantas, já que energizam e potenciabilizam o sistema
    Radicular (raizes) coisa altamente benéfica.
    Fica aí a dica

    • André says

      Oi Marcelo! Que bom que gostou da receita. Nossa, não sabia disso, muito útil essa informação. Obrigado pela dica 😉

  17. Mayara Maracajá says

    Olá, tudo bem?
    Queria dizer que adorei o blog e já estou no preparo do Rejuvelac, mas fiquei numa dúvida, após o preparo dele eu terei que jogar fora os germinados ou eu posso cosumi-los normalmente? Eles estragam por causa da água?

    Agradeço desde já.

    • André says

      Oi Mayara! Tudo bem sim, e com você? Que bom que gostou do blog, fico feliz 😀 Depois de preparar o rejuvelac é indicado descartar os grãos, e não consumi-los. O que você pode fazer é mais um rejuvelac com esses grãos que já estarão germinados. Abraços!

  18. Andre, já vinha buscando por informações sobre alimentação natural a muito tempo e gostei do seu blog. Obrigado ! Vou tentar fazer algumas receitas!
    Leonardo

    • André says

      Oi Leonardo! Que bom que você gostou do meu blog 😀 espero que goste das receitas. De nada e abraços!

  19. Ninah says

    Olá, André.

    Amei o seu blog. Vou seguir suas dicas e receitas. Parabéns.
    Certa vez fiz o Rejuvelac de trigo sarraceno, seguindo uma receita de Conceição Trucon, que ficou mto. boa; (https://www.docelimao.com.br/site/desintoxicante/pratica/422-como-rejuvelac.html). Este é mais rápido pq não precisar ser de grãos germinados. No entanto, o da primeira fermentação é mais saboroso, mas dá para utilizar por até tres vezes os mesmos grãos. Espero ter ajudado com esta dica. Bjos e, mais uma vez para béns pelo seu blog.

    • André says

      Oi Ninah! Fico feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Obrigado pela dica querida, não tinha visto ainda essa receita da Conceição Trucon. É bem mais rápido mesmo, vai facilitar um monte nas próximas receitas 😉 Abraços!

  20. Katharina says

    Oi André

    Sabe por acaso se houve casos de sucesso na fermentação do queijo usando kefir de água ao invés do Rejuvelac? To com uma produção legal aqui e cheia de ideias rs

    • André says

      Oi Katharina! Não sei te dizer ao certo, mas acredito que funciona sim com kefir porque ele é uma colônia de bactérias também, assim como o rejuvelac. Se fizer me avisa como ficou 😉

  21. Pablo Cordier says

    Oi André! Primeiramente, fora temer. Segundamente, estava há meses tentando lembrar o endereço dessa sua página e não conseguia. Reencontrei agora por acaso e já estou aqui fuçando pra ver as receitas que perdi, rs. Você pode revelar qual livro utilizou para a receita do rejuvelac? Tenho muito interesse em testar uns queijos veganos nesse momento.

    No mais, parabéns. A fotografia do site é linda!

    • André says

      Oi Pablo! Hahaha salva nos favoritos pra não esquecer de novo 😉 A receita do rejuvelac também está no livro “Artisan Vegan Cheese” da autora Miyoko Schinner. Obrigado, fico feliz em saber que você gostou das fotos. Abraços!

  22. anna says

    Olá!
    nossa eu conheci seu blog hoje e estou adorando! é difícil eu ver blogs, mas o seu com maior certeza eu voltarei sempre!!! ameii a receita, e vou fazer final de semana kkkkkk
    beijos muita luz

    • André says

      Oi Anna! Fico feliz em saber que esteja gostando do meu blog 😀 Espero que goste da receita 😉 Abraços!

  23. mônica lima says

    show seu blog André !! quando puder disponibiliza receita de provolone e prato vegano !!
    bjs na alma

    Mônica Lima

    • André says

      Oi Mônica! Que bom que você gostou do meu blog 😀 Quando eu souber de uma receita prática e gostosa de “queijo” provolone e prato vou compartilhar aqui no blog sim. Abraços!

  24. Maria says

    Bom dia Andre, em relação ao tempero, pensei em acrescentar ervas após a fermentação ! Será que funciona do mesmo jeito ou pode perder a consistência?!
    Abraços

    • André says

      Oi Maria! Funciona sim, vai ficar mais saboroso ainda. Fique a vontade para acrescentar ervas de sua preferência. Abraços!

      • Maria says

        Obrigada!
        Adorei a receita! E já estou começando a preparar o Rejuvelac!!
        Ótimo o blog tbm!!!
        Última pergunta (desculpa tantas) mas estou germinando o arroz, e estou com receio que o recipiente não seja o suficiente para as 3 xícaras, eu poderia dividir em dois potes e colocar 1/5 xícara em cada?! Ou dividindo preciso colocar as 3 completas em cada ?!

        • André says

          Oi Maria! Que bom que você gostou da receita 😀 Sem problema fazer perguntas. Sim, você pode dividir em dois potes e colocar 1 xícara e meia de água em cada um. Abraços!

          • Maria says

            Eiii, voltei pra dizer que fiz a receita é fica incrível! Maravilhoso!
            Usei I óleo de coco tbm pra ficar mais consistente! E agora farei sempre que puder e testando com diferentes temperos!!
            E mais uma vez, parabéns pelo blog! Muitas vezes a gente gasta dinheiro com comidas veganas pq não temos acesso a receitas simples e tão saborosas quanto esse queijo ! Então é ótimo ver pessoas que compartilham e aumentam nosso cardápio! <3

            • André says

              Fico feliz em saber que tenha gostado da receita Maria 😀 é muito bom né esse queijo. Espero que goste com outros temperos. Abraços!

  25. Daniela Gomes de Carvalho says

    André corre algum risco se fizer errado o rejuvelac??? Já comecei fazer hj o rejuvelac de arroz integral orgânico!

    • André says

      Oi Daniela! Se você fizer o rejuvelac errado vai estragar o queijo de castanha, vai ficar com gosto ruim. É importante você experimentar o rejuvelac antes de fazer o queijo, pra não desperdiçar castanha. Abraços!

  26. Camila says

    Ola! Gostei muito da receita! Mas queria saber quanto tempo esse queijo dura em geladeira

    • André says

      Oi Camila! Que bom que você gostou da receita 😀 Esse queijo dura na geladeira de 3 a 4 dias, em média. Abraços!

  27. Ila says

    Que site fantástico. Amei. E quero um “André” aqui em casa. Kkkk

  28. aldemira aparecida pinto says

    Andre amei sua receita do queijo amo produtos naturais ou integrais vou testar a receita só me tire uma duvida por favor no momento de colocar o oleo de coco devo bater no liquidificador novamente agradecida!!!!

    • André says

      Oi Aldemira! Que bom que você gostou da receita 😀 Sobre o óleo de coco, pode misturar com uma colher mesmo até ficar homogêneo, não precisa voltar as liquidificador. Abraços!

  29. Gláucia Vianello says

    André ,muito bom seu blog. Meu filho é autista e segue a dieta sem glúten e caseína. É eu acabei tendo q participar, mas q falta do queijo. Vou fazer sua receita, eu fiz ricota com o bagaço de amêndoas depois q fiz o leite e ficou uma delícia. Descobri seu blog hoje,adorei. Estou aprendendo ainda tem pouco tempo q começamos a dieta. É muito importante essas iniciativas.

    • André says

      Oi Gláucia! Fico feliz em saber que tenha gostado do blog 😀 Espero poder te ajudar com minhas receitas, tem bastante aqui no blog sem glúten, e todas são sem caseína. Estou torcendo por você nessa nova dieta. Abraços!

  30. Katharina says

    Oi André, eu d enovo. Ao que parece meu rejuvelac está com cheiro de moyashi ( broto de feijão ) é isso mesmo?
    e quanto ao óleo de coco, como misturar? Volta pro processador?
    Desculpe tantas perguntas mas é que quero fazer direitinho hehehe
    Abraços

    • André says

      Oi Katharina! Sem problema perguntar 😉 Vish, faz tempo que não faço rejuvelac, não lembro se tem cheiro de broto de feijão. Se você acha que não está bom, tenta fazer mais uma vez. Sobre o óleo de coco, pode misturar com uma colher mesmo, não precisa voltar as processador. Abraços!

  31. Katharina says

    Oi André!!
    Comecei agora minha primeira produção de rejuvelac, usando 1/4 de xícara de quinua e 1 1/2 xícara , ter reduzido os ingredientes não interferirá no resultado não é?
    Decididamente vou partir para a produção de queijos veganos, fiz alguns testes usando apenas polvilho e castanhas e o resultado é muito superior aos queijos da superbom.

    • André says

      Oi Katharina! Não irá interferir no resultado, pode fazer desse jeito, vai dar certo também 😉 Espero que goste dessa receita. Queijo vegano caseiro é muito bom né. Abraços!

  32. carolina says

    Oi andré tudo bem?
    Antes que tudo queria te falar que adoro sue blog e fiz varias receitas dele já. Valeu por compartilhar.
    Queria tirar uma dúvida, fiz o rejuvelac, depois que brotou o arroz integral deixei a agua dois dias e tirei e reservei, acchei que ficou muito forte o cheiro, nao cheguei a experimentar, tem um cheiro acido no fundo e um cheiro de fermentação, um cheiro de queijo mesmo, rs. Queria saber se é normal ou se é melhor fazer de novo.
    Obrigada.

    • André says

      Oi Carolina! Fico feliz em saber que tenha gostado do meu blog 😀 Tanto o sabor, quanto o cheiro, são bem fortes mesmo. É levemente ácido e fermentado, é normal isso, pode usar sem problema. De nada, abraços!

  33. Gisele Guedes says

    André! Que legal! Encontrei seu blog essa semana e meu queijo de castanha já está em processo de fermentação (6 horas)! Espero que dê certo e fique assim como o seu! Quando tirei do liquidificador ele estava bem clarinho, não adquiriu ainda esse tom mais pro marrom como o seu.. Acho que criei muitas expectativas a partir das leituras feitas sobre o rejuvelac! Esperei que fosse tudo acontecer como uma grande explosão! ahaha
    Mas muito obrigada e agora me considere uma leitora assídua!

    • Oi Gisele! Espero que dê certo seu queijo, estou torcendo aqui. Mas se você já conseguiu fazer o rejuvelac, que é a parte mais difícil, fazer o resto do queijo é bem fácil e não tem erro. Fico feliz que tenha gostado do blog. Abraços!

  34. Priscila says

    Lá vou eu comentar nesta receita novamente, rsrs…. É que gostei muito dela e fico reinventando. Fiz um workshop vegano (sou nutri) e usei outros ingredientes para aprimorar a qualidade nutricional. O pessoal gostou mais do que de castanha. Usei semente de abóbora (aproa 1/2 xic) e linhaça (tbem aproa 1/2 xic) assim teria uma boa fonte de ômega 3, cálcio e zinco. E ao bater as sementes coloquei um pedaço de cebola roxa crua, tanto para dar um gosto e também por ser prébiótica, alimenta as bactérias boas. Assim ficou um queijo pré e probiótico. Depois temperei com açafrão, manjericão e coloquei um tico de polvilho azedo pra lembrar mais do gosto de queijo. Cozinhar é uma aventura 🙂

    • Uau adorei sua ideia! Continue comentando por favor rsrs. Vou fazer essa sua receita, deve ficar bem delicioso, isso sem contar que é muito mais nutritivo. Cozinhar é uma aventura mesmo hahaha. Obrigado pela dica! Abraços!

    • Amanda says

      Olá, Priscila. Fiquei interessada na sua receita também. Você tbm usou o rejuvelac? Poderia explicar melhor como fez a receita?! Obrigada!

  35. Priscila says

    OI André! Ajuda, rsrsrs!!!! Fiz o rejuvelac e deixei por 3 dias. Mas ficou com um cheiro tão horrível e umas espuminhas encima. Fiquei na dúvida se é assim mesmo? Não tive coragem de usar, estava com cheiro de esgoto estragado :z Como ele fica? Parecido com o Kefir?
    Adoro seu blog! Parabéns! 😉

    • Oi Priscila! É normal o rejuvelac ter um cheiro forte e sabor ácido, mas não tem cheiro e gosto de estragado não, indico você jogar esse fora e tentar de novo. Fazer rejuvelac é uma arte, nem sempre dá certo na primeira tentativa. Como estamos lidando com microrganismos, não dá pra controlar. A qualidade da água (você usou filtrada?), dos grãos (eram integrais?), e a temperatura do ambiente influenciam o resultado final. Pode ser que algum desses itens é que estragou o rejuvelac. Tomará que você consiga fazer.
      Fico feliz em saber que você gosta do meu blog! =D Abraços!

  36. Natalia says

    Oi andré! nossa, fiz aqui em casa e ficou uma delicia! Fiz o rejuvelac com quinoa vermelha, na hora de temperar coloquei linhaça e chimi churry além do sal e do óleo de coco! Ficou muito bom mesmo, melhor do que eu esperava!
    Valeu pela receita, e muito bom seu blog, super explicado.. parabéns!

    • Oi Natalia! Que bom que você gostou, fica uma delícia mesmo né. E com esses ingredientes extras que você colocou deve ter ficado divino. Obrigado pelos elogios querida, abraços!

  37. Marina Fatobene says

    É isso mesmo rs.Queria saber se dava pra fazer outro rejuvelac com os mesmo grãos. Obrigada 🙂

  38. Marina Fatobene says

    Depois de feito o rejuvelac, é possível fazer mais um ciclo? Ou após eu retirar a água, jogo os grãos fora e começo o processo novamente?

    • Oi Marina! Não entendi muito bem sua pergunta. Você quer saber se dá pra fazer outro rejuvelac com os mesmos grãos do anterior? Depois de fazer o rejuvelac os grãos devem ser descartados, para fazer outro você precisa de grãos novos e frescos.

  39. Vani Feltrin Reschke says

    Olá, André! Gostei muuuito do seu blog. Muito criativo e simpático. Parabéns!!! Gostaria de contribuir quanto ao rejuvelac. Uso há mais de um ano nos meus sucos e aprendi a fazê-lo com a Conceição Trucom. Você a conhece? Se não, vale a pena. O rejuvelac que ela ensina é bem mais rápido de se fazer e ela usa também nos queijos vegetais. Aí vai o link onde ela ensina a fazer um desses queijos utilizando o rejuvelac. Abraço e sucesso! https://www.youtube.com/watch?v=R-QTtZzGjxY

    • Oi Vani! Fico muito feliz em saber que você gostou do meu blog. Não conhecia a Conceição Trucom, nossa é bem mais rápido mesmo de fazer. Deve ser uma delícia esse queijo de amendoim com grão de bico que ela fez, vou tentar da próxima vez. Muito obrigado por compartilhar. Abraços!

      • Vani Feltrin Reschke says

        Valeu, André! Sou fãzoca dela e agora sua também!

  40. Jordana says

    Muito legal seu blog! Fiquei super afim de fazer esse queijo! Mas o rejuvelac parece bem trabalhoso. Sera que daria certo substituir com misso, que tambem e fermentado? Obrigada 🙂

    • Oi Jordana! Fico feliz que tenha gostado do meu blog 🙂 Na verdade o rejuvelac não é trabalhoso, mas demooora pra ficar pronto. Nesse livro que li, a escritora fala que pode substituir o rejuvelac por misso ou levedura de cerveja porque ambos também fermentam o queijo. Claro que cada um vai produzir um sabor distinto, mas pode substituir o rejuvelac sem problemas. Abraços!

  41. Karen Kligerman says

    Vê se consegue me ajudar…
    É a 3a vez que tento fazer o rejuvelac mas não dá certo. Todas pelo mesmo motivo: fungo.
    Dá primeira eu tentei com arroz integral orgânico, como vc. Deixei germinando por uns 2 dias, pq foi o tempo que o cabinho começou a aparecer. Lavando sempre. Aí coloquei a água e esperei 24 h. Com esse tempo a água estava com uma espuma meio verde, com um cheiro de estragado horrível.
    Aí resolvi trocar o grão para trigo, sempre orgânico. Germina bem rápido,mas eu esperei q o cabinho ficasse maiorzinho pro rejuvelac ficar bem potente. Não passou de 12 hs de germinação. Olhei e tava cheio de fungo!! Dá 3a vez, que foi depois que descobri seu site, aconteceu o mesmo. Acabo de jogar fora.
    O que será que to fazendo de errado? Será que coloco p germinar na geladeira??? Quero muito conseguir.
    Espero que possa me ajudar. Obrigada.

    • Oi Karen! Que malditos fungos! Comigo isso não aconteceu. Estranho isso ocorrer tanto com o arroz quanto com o trigo, é um mistério mesmo. Você utiliza água filtrada para fazer o rejuvelac? Talvez o problema seja a água, já que aconteceu a mesma coisa com os dois grãos, você tentou mudar a água entre essas três tentativas?

    • Adriana Sousa says

      Posso me intrometer um pouquinho? Karen, talvez vc já tenha considerado o que eu pensei, ou já tenha solucionado, mas quem sabe ainda ajuda? Também tenho questões com o Rejuvelac. Já teve uma vez que fiz achando que estava tudo certo, depois acabei perdendo castanha porque o iogurte e o creme ficaram com fundinho de podre. Bom… li num livro que a temperatura ideal pra fazer o Rejuvelac é 21ºC. Num outro site, o autor diz pra pingar umas gotinhas de limão se estiver muito quente. Aí tem a questão da ventilação boa combinada com iluminação não direta. Além disso, como se trata de cultura de bactérias, de repente tem alguma outra coisa perto de onde você deixa o Rejuvelac fermentando que também tem bactérias outras ou estimula o crescimento dos fungos e ali eles acham um ambiente gostosinho. Me conta se já conseguiu? Abraço! Adriana
      ;

  42. Aline Viana says

    só uma observação: sem lactose não quer dizer vegano ou sem leite de vaca pois existe leite de vaca sem lactose no mercado.

    • Oi Aline! Sim eu sei que sem lactose não quer dizer vegano porque existem leites de origem animal sem lactose. Mas como só posto receitas veganas, é naturalmente tudo sem lactose. 😉

      • Aline Viana says

        Só um toque pois uma informação correta pode ajudar a desfazer toda essa confusão criada em torno da lactose e que podem prejudicar pessoas alérgicas a leite (sou vegana e sou alérgica). Uma informação correta faz toda diferença. Muitos me oferecem coisas “sem lactose” achando que é vegano. Enfim. Boa sorte com o seu blog

        • Agradeço pela informação Aline, com certeza uma informação correta faz diferença. Pois então, vivo a mesma situação, as vezes me oferecem algo dizendo que é sem lactose achando que é vegano. Obrigado 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *